PUBLICIDADE
Topo

Apresentador do JN com covid-19 está consciente e respira sem aparelhos

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

23/03/2020 18h09

Marcelo Magno Ribeiro Barbosa, apresentador piauiense do "Jornal Nacional" que foi infectado pelo novo coronavírus, já respira sem ajuda de aparelhos, está consciente e interagindo, segundo boletim médico divulgado hoje.

"O paciente Marcelo Magno Ribeiro Barbosa foi extubado na tarde de hoje. No momento, encontra-se em vigilância respiratória e segue em monitorização contínua. Está consciente e interagindo. Mantém demais sinais vitais dentro da normalidade", informa Marcelo Burlamarque Nunes, diretor médico do Grupo Med Imagem (GMI).

Na última sexta-feira (20), durante a edição do JN, William Bonner contou que Marcelo Magno, 37 anos, buscou atendimento médico ao observar os primeiros sintomas, mas foi dispensado num primeiro momento.

Barbosa é um dos integrantes do rodízio de fins de semana do JN e apresentou o telejornal no último dia 7. Segundo Bonner, o apresentador chegou ao Rio de Janeiro, onde o telejornal é gravado, no dia 5, parecendo estar "bem de saúde". Retornou a Teresina no dia 8, após nove horas de conexão no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

De acordo com Bonner, a suspeita é de que ele tenha contraído covid-19 durante a conexão.

Após dois dias, Barbosa começou a apresentar sintomas, já em Teresina, e procurou atendimento hospitalar. "Mas os médicos que o examinaram descartaram qualquer infecção e Magno voltou para casa", continuou.

Na madrugada do dia 15, ele apresentou quadro de febre e retornou ao hospital, onde foi internado. Três dias depois (18), queixou-se de muito cansaço e foi levado para a CTI, onde foi posto em respiração mecânica.

Na afiliada da Globo no Piauí, 26 pessoas apresentaram sintomas e 100 foram colocadas em quarentena. As produções locais são realizadas pela Globo Recife. Como apontou Mauricio Stycer em sua coluna no UOL, foi a primeira vez que uma redação jornalística suspende totalmente as suas atividades desde que a pandemia alcançou o Brasil.

Televisão