PUBLICIDADE
Topo

Pouco sono e dedos inchados: por trás dos mutirões das torcidas do 'BBB 20'

As torcidas de Felipe Prior e Manu Gavassi se mobilizaram no paredão que superou 1 bilhão de votos - Reprodução/Montagem UOL
As torcidas de Felipe Prior e Manu Gavassi se mobilizaram no paredão que superou 1 bilhão de votos Imagem: Reprodução/Montagem UOL

Daniel Palomares com colaboração de Rafael Godinho e Marcela Ribeiro

do UOL, em São Paulo

01/04/2020 12h00

A vigésima edição do "Big Brother Brasil" está movimentando o Brasil inteiro. Depois de marcar o recorde, até então, de 416 milhões de votos no paredão entre Pyong, Guilherme e Gizelly, o programa atingiu "oto" patamar na berlinda de Manu, Prior e Mari: mais de 1,5 bilhão de votos foram computados na disputa!

O paredão, que eliminou Felipe Prior com 56% dos votos, despertou a paixão dos torcedores e dividiu opiniões. De um lado, Manu recrutou seu exército de "fadas sensatas" para permanecer no jogo, ganhando o apoio de poderosos, como Bruna Marquezine, Larissa Manoela e Ludmilla. Do outro, a torcida de Prior conquistou Gabigol e Neymar, muitos fãs de futebol e até alguns políticos.

Com todo o mundo em casa durante a quarentena por causa do coronavírus, foi mais "tranquilo" se dedicar a votar e organizar os mutirões das torcidas. Cada um com seus métodos, organizados via Facebook e WhatsApp, além do Twitter, os grupos focaram em acumular centenas de milhares de votos para seus queridinhos. Mas como funcionam esses mutirões? O UOL te explica!

Focos, metas e números

Rafael Santana, estudante de história de 24 anos, é administrador do maior grupo de apoio a Prior no Facebook, chamado Prior Campeão, que conta com mais de 40 mil membros. Para evitar distrações na noite do paredão, ele limitou as postagens do fórum apenas para os administradores, que só compartilhavam mensagens de incentivo aos membros. A votação não podia parar.

De acordo com Rafael, cerca de 10 mil pessoas participaram ativamente do mutirão, divididas em 12 grupos de WhatsApp, alguns com até 250 membros (limite da plataforma). Os mutirões não tinham hora para começar nem acabar, mas a meta era que cada um desse 15 mil votos para Manu sair da casa. Rafael explica:

Grupos de apoio a Prior reúnem centenas de membros no WhatsApp - Reprodução
Grupos de apoio a Prior reúnem centenas de membros no WhatsApp
Imagem: Reprodução

A meta é o dedo inchado. Para não perder tempo, usamos o 'Floating Counter', um contador online que registra cada voto que você deu para que não precise contar por conta própria

Nos grupos, os participantes compartilham prints da tela do computador com várias abas abertas, todas dedicadas à votação. Também aproveitam para trocar informações sobre os mutirões adversários e não deixam escapar nada: o foco é a votação oficial, mas sempre vale dar alguns votos nas enquetes de grandes portais, como a do UOL.

Administradora do site Manu Gavassi Info, um dos maiores sobre a cantora, fundado em 2010 e com mais de 100 mil seguidores no Twitter, Amanda Oliveira, estudante de jornalismo de 24 anos, ajudou a coordenar os mutirões pela permanência da musa. Para isso, foram criados cinco grupos diferentes no WhatsApp, alguns com até 120 membros. O grupo que votasse mais seria presenteado com CDs, camisetas e livros da cantora.

"Além dos mutirões 24 horas que fazemos no nosso perfil, temos uma dinâmica dos grupos, que estamos desenvolvendo desde o outro paredão", explica Amanda. "A dinâmica funciona assim: são cinco grupos com os nomes dos álbuns e EPs da Manu ("Manu Gavassi", "Clichê Adolescente", "Vício", "MANU" e "Cute But Psycho"). São grupos fechados, em que só fãs entram e que funcionam somente no paredão. A gente deixa os grupos fechados e, a cada hora, abre para recolher a quantidade de votos", completa.

A meta esperada era de pelo menos 1 milhão de votos em cada um dos cinco grupos:

Eu só consigo dormir às 4h da manhã e já acordo às 7h ou às 8h. Sempre fica alguém online cuidando do mutirão

Tanta dedicação também tem seu peso. Nos grupos do WhatsApp, os votantes reclamavam de crises de ansiedade, dor de cabeça e taquicardia, tamanha a emoção de tentar salvar seus favoritos da eliminação.

Minutos depois do anúncio do resultado, problema cortado pela raiz: os administradores de um dos tantos grupos do 'zap' sobre Prior desativaram o espaço e excluíram todos que tentaram, mas não conseguiram, salvar o "mago".

Apoio estrelado

Os fãs de Manu e Prior não se sentiram sozinhos na missão de tentar deixá-los na casa. Cada lado recebeu apoio das torcidas de outros participantes, além da mobilização de diversos artistas.

No Twitter, Gabigol, Neymar e outros astros do futebol pediram a saída de Manu. Bruna Marquezine, melhor amiga de Manu, também puxou mutirões em seu perfil do Twitter. Vários outros artistas, como Bruno Gagliasso e Ludmilla, além de fanpages de astros internacionais como Justin Bieber e Selena Gomez e fóruns como o BCharts se uniram pela eliminação de Prior.

"Sabíamos que alguns famosos, como a Bruna, iriam fazer mutirões, mas as fanpages e os fóruns foram gratas surpresas. Criamos um grupo com mais de 40 portais que quiseram nos ajudar na votação", revela Amanda. "Tinha muita gente da torcida do Babu votando com a gente desde outros paredões. A torcida da Mari também nos procurou, mas foi só neste", explica Rafael.

A dedicação aos votos não ficou restrita somente aos grupos das redes sociais. O empresário Caio Moelas, 32 anos, foi um lobo solitário e resolveu lutar sozinho pela permanência de Prior. Sua intenção inicial era votar em Mari, mas, nas redes sociais, viu a mobilização pela eliminação de Manu e foi na onda.

De férias e no meio da quarentena, ele teve tempo suficiente para se dedicar à votação:

Minha rotina é não ter rotina. Claro que estou perdendo tempo e tenho ciência disso! Mas, em breve, isso se tornará irrelevante novamente!

Caio garante que ficou apenas cerca de três horas votando, mas Liriane, sua mulher, desmente. "Ele passou os dias todos votando. Tenho a obrigação de dizer a verdade!", revela. "Desde domingo, ele não fez outra coisa que não fosse ficar na frente da TV, com o celular na mão, votando na Manu. E ele fez isso porque sabe que eu não queria ela fora", dispara.

Diversidade na torcida

Engana-se quem pensa que somente os jovens se mobilizam na hora de votar. Rafael conta que o grupo de Prior tem vários membros da terceira idade. "Nós contamos com muita gente do sofá no grupo. Pessoas que não têm acesso às novas tecnologias, que mal sabiam votar direito", conta, orgulhoso da torcida.

Grupos reúnem pessoas de todas as idades - Reprodução
Grupos reúnem pessoas de todas as idades
Imagem: Reprodução

Amanda avalia que a maioria dos fãs dedicados a Manu são pessoas com até 30 anos de idade, mas também festeja a diversidade do grupo. "Temos muitas senhoras votando com a gente. Mães, avós...", comenta.

"Somos fãs desde 2009, então, acredito que tanta dedicação seja devido ao talento dela, ao amor e ao crescimento que vimos. Ela é exatamente desse jeitinho, não é uma personagem, e isso nos encanta", derrete-se Amanda.

Com a eliminação de Prior, Rafael diz que continuará assistindo ao programa, mas afirma que vai abandonar as votações. "O Prior é autêntico, verdadeiro, honesto e, apesar dos problemas que mostrou, ele pediu desculpas e reconheceu suas fraquezas. Eu me incomoda a militância seletiva do grupo hippie, visto que elas fazem discursos rasos e caem em contradições o tempo todo", conclui.

Especial BBB20