PUBLICIDADE
Topo

Zeca Camargo sai da Globo: cinco novos empregos que ele poderia abraçar

Zeca Camargo faz o "chifrinho do metal" -
Zeca Camargo faz o "chifrinho do metal"

Leonardo Rodrigues

Do UOL, em São Paulo

28/05/2020 04h00

É oficial. Depois de 24 anos, Zeca Camargo, 57, não faz mais parte do quadro de funcionários da Globo. Em nota divulgada ontem, a emissora confirmou que o contrato com o apresentador do "É de Casa", ex-"Fantástico", foi encerrado amigavelmente entre as partes.

"Em sintonia com as novas dinâmicas de parceria da Globo e do mercado, a decisão da não renovação do contrato foi feita em comum acordo entre o apresentador e a empresa, que continuará de portas abertas para possíveis projetos, em todas as plataformas", informa o texto.

Apesar da dispensa, a emissora carioca fez questão de frisar que Zeca "é um profissional multitalentoso", e disso jamais duvidamos. Tanto que sugerimos a seguir cinco novos desafios profissionais que podem ajudá-lo a se reciclar e alçar novos voos na carreira.

Youtuber

É a profissão da moda no audiovisual. Com a invejável experiência televisiva que tem, Zeca poderia falar de TV, comportamento, viagens, sexo, animais, música. Aliás, este último ramo é uma das especialidades dele. Antes da fama, foi editor da "Ilustrada", no jornal "Folha de S.Paulo", e diretor e apresentador na antiga MTV. Poderia resenhar discos e, por que não, virar o Anthony Fantano brasileiro. Nerd de música e ocupado ele é.

Apresentador de reality de culinária no SBT ou RecordTV

Novinhos talvez não se lembrem, mas Zeca Camargo entrou para a história da TV brasileira como apresentador do primeiro reality show nacional, produzido e exibido pela Globo, o definidor "No Limite", versão tupiniquim de "Survivor". Como ele adquiriu "know how" culinário mostrando receitas ao lado de chefs no "É de Casa", não seria nada de mais unir as duas pontas. Alô, Silvio! Dá para acertar desta vez!

Zeca Carmargo, que lançou livro sobre culinária indiana - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Blogueiro de música

Zeca causou em 2015 após a morte do cantor Cristiano Araújo, quando narrou um texto no "Jornal das Dez", da GloboNews, dizendo que o Brasil deveria adorar "ídolos de verdade". Não pegou nada bem, e ele foi processado e condenado pela fala, forte, típica de um blogueiro de música. Experiência para isso não falta, inclusive para rivalizar com Leo Dias, que virou defensor ferrenho de sertanejos e artistas populares.

Ator e dançarino

Um bom apresentador precisa também ser um bom ator. Correto? Zeca Camargo atua e muito bem. Fora que ele também já foi bailarino, com passagem pela companhia do coreógrafo Ivaldo Bertazzo, e tem habilidade em vários tipos de dança, da indiana à do ventre. Com um reforço nas aulas de canto, poderia tranquilamente ser a próxima estrela brasileira dos musicais. Exageramos?

Secretário do Turismo

Zeca já escreveu livros sobre música, culinária e turismo. E sabemos que uma das coisas que ele mais ama é viajar. Conhece mais de cem países e sabe da importância econômica da área. Já que estamos em ano de eleições municipais, ele poderia ser indicado futuramente pelo prefeito eleito ao cargo de secretário municipal de Turismo de São Paulo ou de presidente da SPTuris.

P.S.

Alguém pensou no cargo de ministro do Turismo do governo Jair Bolsonaro, hoje ocupado pelo mineiro Marcelo Álvaro Antônio, que —pasmem— já balançou na função? Bem, dificilmente Zeca Camargo aceitaria a empreitada. E, se aceitasse, provavelmente não duraria uma semana na Esplanada dos Ministérios. Então, se ele quiser entrar para vida pública, melhorar pensar primeiramente nas esferas municipal ou estadual. Ou correrá o risco de ficar como no vídeo abaixo.

Televisão