PUBLICIDADE
Topo

TV e Famosos

'Já tirei fotos com pessoas achando que eu era o Projota', revela Emicida

Emicida no Papo de Segunda - Reprodução/vídeo
Emicida no Papo de Segunda Imagem: Reprodução/vídeo

Colaboração para o UOL

23/06/2020 00h12

Durante o "Papo de Segunda" de ontem, na GNT, Emicida contou que já foi abordado na rua várias vezes por pessoas pedindo para tirar fotos com ele, mas o confundindo com o Projota.

"A quantidade de vezes que eu tirei foto com gente achando que eu era o Projota é f*da", disse o rapper e apresentador em tom descontraído, porém, indignado pelas pessoas, e "fãs", não o distinguirem do autor de "Mulher", "Muleque de Vila" e "Foco, Força e Fé".

Projota é conhecido por músicas como "Mulher", "Muleque de Vila" e "Foco, Força e Fé". - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Projota é conhecido por músicas como "Mulher", "Muleque de Vila" e "Foco, Força e Fé".
Imagem: Reprodução/Instagram

O rapper deixou claro que tira fotos com o fãs tranquilamente, mas reforçou: "A Elisa Lucinda diz uma coisa que eu acho incrível, que é: 'O ingresso para tirar foto comigo é muito barato, tem que apenas saber o meu nome'".

Ainda no assunto da relação de fãs com figuras públicas, Emicida, no entanto, relatou que uma vez precisou negar o pedido de uma mulher, pois ela passou dos limites para ter uma foto com ele.

"A forma como as pessoas chegam em você é tudo para a continuidade da coisa", explicou o rapper, e continuou: "Uma vez eu estava no mercado com a minha primeira filha, ainda pequena, no colo, e uma mulher pediu para tirar uma foto comigo. Eu disse que não podia naquele momento porque estava segurando um bebê. Então, ela disse: 'Coloca ele ali'".

"Esse é o nível de comportamento de algumas pessoas, de achar que podem se envolver e invadir a sua privacidade ao ponto de sugerir que você coloque um bebê de colo no canto, porque você não quer expor ele, para tirar uma foto", finalizou.

O "Papo de Segunda" é exibido às segundas-feiras, às 22h30, no canal GNT.

TV e Famosos