PUBLICIDADE
Topo

'Êta Mundo Bom!': Elizabeth Savalla e Sergio Guizé traduzem 'caipirês'

Sergio Guizé (Candinho) - Divulgação/ João Cotta/ Globo
Sergio Guizé (Candinho) Imagem: Divulgação/ João Cotta/ Globo

Rafael Godinho

Do UOL, no Rio

27/06/2020 04h00

O bom humor e o clima de roça de "Êta Mundo Bom!" encantam os telespectadores, que se divertem ou ouvir o "caipirês" que os personagens da novela falam. O UOL convidou Elizabeth Savalla, intérprete de Cunegundes, e Sergio Guize, que dá vida a Candinho, para decifrarem algumas gírias caipiras mostradas na trama.

Elizabeth Savalla (Cunegundes), Ary Fontoura (Quinzinho) e Marco Nanini (Pandolfo) - João Cotta/Globo - João Cotta/Globo
Elizabeth Savalla (Cunegundes), Ary Fontoura (Quinzinho) e Marco Nanini (Pandolfo)
Imagem: João Cotta/Globo
Desde que voltou ao ar no "Vale a Pena Ver de Novo", a novela, originalmente exibida em 2016, vem batendo recordes de audiência no horário com a inocência de seus personagens de época.

E o núcleo da roça é responsável por arrancar boas risadas do público. Será que você conhece o minidicionário "caipirês"? Confira.

"Eu vou ponhar" - vou colocar no lugar

"Cegonho" - passarinho, cotovia, peru, rolinha, gavião e todas as aves para designar o sexo masculino

"Entonces" - então

"Anssim" - assim

"Soca a pórva" - dar início a algo, mandar ver

"Pode erguê" - de jeito nenhum, esqueça isso

"Eh Lasquera" - é o bordão dele diante de uma encrenca ou situação difícil

"Morgar" - ficar sem fazer nada, de bobeira

"Melar os pé" - beber além da conta

"Páia" - sem graça, sem novidade alguma

"Moiado" - sujou a barra, algo que se tornou complicado

"Miorá" - melhorar

Novelas