PUBLICIDADE
Topo

Antonia Fontenelle posa em frente a delegacia: 'Semana de caça às bruxas'

Antonia Fontenelle, na Polícia Judiciária da Macro São Paulo (DEMACRO) - Reprodução/Instagram
Antonia Fontenelle, na Polícia Judiciária da Macro São Paulo (DEMACRO) Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em São Paulo

06/07/2020 16h54

Antonia Fontenelle apareceu em uma foto em frente à Polícia Judiciária da Macro São Paulo (DEMACRO) e aproveitou para provocar na legenda da postagem. "Semana de caça às bruxas e olha que nem é halloween", disse a apresentadora e youtuber.

Mais tarde, Antonia Fontenelle apareceu nos stories do seu Instagram afirmando que em breve seus seguidores saberão do que se trata a ida à delegacia e contando sobe um episódio que aconteceu enquanto estava no edifício.

Segundo a apresentadora, ela recebeu diversas ligações de um número restrito e que, quando finalmente atendeu, era a voz de uma mulher que proferia xingamentos a ela. Antonia afirmou deixar o telefone no viva voz para que o delegado também ouvisse as mensagens. "Na mesma hora o delegado já fez o B.O e já pedi para que abrissem o I.P da infeliz", contou. "Estou louca para saber de quem se trata", finalizou.

A atitude se dá no contexto da batalha judicial que ela trava contra Felipe e Luccas Neto, a quem acusou de incitar a pedofilia, em publicações feitas em sua rede social no final do mês passado.

Semana de caça às bruxas e olha que nem é halloween

Uma publicação compartilhada por ladyfontenelle (@ladyfontenelle) em

Na semana passada, os irmãos Neto conseguiram uma vitória na Justiça. Deixaram de aparecer no Instagram de Antônia Fontenelle dois posts que ligavam a imagem de Felipe e Luccas Neto a pedofilia.

A apresentadora diz que não excluiu a primeira publicação — ela dá a entender que o conteúdo teria sido tirado contra sua vontade —, mas confirmou ao UOL que deletou a segunda.

O advogado dos youtubers destacou que ela teria recebido a intimação para remover o segundo post em 29 de junho (em um prazo de 24 horas, que se encerrou no dia 30), mas só atendeu à determinação no começo de julho.

Em contato com a reportagem, o advogado Leonardo Ribeiro da Luz Fernandes explicou que ficou atento ao perfil de Antônia Fontenelle no Instagram por 24 horas, contadas a partir de 18h27 de 29 de junho. Às 22h57 do dia 30, ele realizou uma captura de sua tela para mostrar que a segunda publicação continuava no ar, inalterada.

Estas imagens registradas pela defesa de Felipe Neto foram enviadas ao UOL com exclusividade.

print 1 - UOL - UOL
Imagem enviada ao UOL por advogado de Felipe Neto mostra que post continuava no ar na noite de 30/6
Imagem: UOL

"Quando passaram-se as 24 horas, ou seja, no dia 30, às 18h27, eu olhei e a segunda postagem continuava. A primeira de fato tinha desaparecido, ela [Antônia] diz que saiu sozinha, a gente não tem como confirmar isso. A segunda postagem estava lá no ar", afirmou o advogado Leonardo.

Procurada pela reportagem, Antônia disse que o segundo post não foi apagado hoje; ela alega que o excluiu no domingo ou na segunda-feira passados (dias 28 ou 29), depois que viu que o primeiro havia sido deletado. Vale ressaltar, porém, que o advogado dos irmãos Neto argumenta que a publicação ficou no ar até a noite de terça-feira (30).

Antônia explicou que apagou a segunda postagem quando percebeu que ela "não faria sentido" sem a primeira. "Porque não faz sentido! Eu estava dizendo que [o primeiro post] era um que eu fazia questão de manter na minha rede. O [primeiro] post não estava mais, então por que eu deixaria isso [o segundo] lá se não tem mais vídeo nenhum?", questionou ela.

"Estão fazendo uma festa danada em cima disso, do negócio de segredo de Justiça que eu já expliquei. Eu pedi uma vez, pela segunda vez o juiz falou não. O meu advogado disse que a lei diz que não, então f...-se, deixa no aberto. Estão fazendo um Carnaval danado. Eu estou falando de coisa muito pior que eu não vejo a imprensa falar", completou Antônia.

Em seguida, a apresentadora disparou críticas em que diz que, em sua opinião, a imprensa e "as pessoas" não falam sobre os outros posts que ela ainda mantém em sua página, que mostram vídeos do passado de Felipe e Luccas Neto — os irmãos alegam que ainda não tinham público infantil na época, e, por isso, falavam palavrões, faziam piadas de conotação sexual e comentários impróprios que outros youtubers fazem.

Ela acredita haver algum "favoritismo" na forma como a questão tem sido tratada, e chegou a opinar que os veículos deveriam publicar o vídeo íntimo de Felipe Neto que foi vazado sem o consentimento do youtuber em 2018.

Entenda a batalha 'Fontenelle x irmãos Neto'

antonia x irmãos neto - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Antônia Fontenelle é processada pelos irmãos Neto
Imagem: Reprodução/Instagram

A apresentadora é processada por Felipe e Luccas Neto e acusada de ter tentado ligar a imagem dos irmãos à "pedofilia" em um post no Instagram. A publicação já foi apagada, e Antônia, que diz que "o espetáculo está só começando", justificou que o vídeo teria sido tirado do ar pela própria rede social; os youtubers pedem indenização de R$ 200 mil (R$ 100 mil para cada).

O vídeo publicado por Antônia mostra Luccas Neto colocando na boca uma garrafa que, segundo os advogados dele, seria um objeto cenográfico feito de açúcar, um doce (motivo pelo qual ele teria colocado o item na boca).

Para comprovar seu ponto de vista sobre as imagens, a apresentadora fez live no YouTube e chegou a colocar uma banana na boca, simulando um ato sexual, e convidou juízes e advogados a opinarem se o gesto seria "correto".

"Eu convido qualquer juiz, advogado e desembargador a interpretar o que vou fazer agora: Oi, eu quero comer essa banana. Eu posso comer essa banana? Pode. Qual é o jeito normal de se comer uma banana? [Antônia morde a banana normalmente] Hum, essa banana é gostosa. Agora olha a diferença [Antônia começa a chupar a banana]. Eu desafio qualquer juiz, qualquer magistrado a achar que isso é normal! Eu desafio! O magistrado que entender que isso é normal é porque não tem Justiça nesse país", disse.

No mesmo dia, ela afirmou que não havia feito qualquer acusação aos irmãos.

"Eu não acusei ninguém. Se vocês não sabem interpretar, eu não posso fazer absolutamente nada. Vocês disseram que eu criei o vídeo. Eu fiquei assustada com as pessoas me mandando esse vídeo e postei. Pasmem, as coisas que eu recebi de pais que já passaram com coisas terríveis de crianças que já assistiram aos vídeos de vocês, que não têm nada a ver com pedofilia... Em momento algum eu disse que vocês dois são pedófilos", relatou.

Em nota enviada ao UOL, Felipe Neto deixou claro que não se pronunciará publicamente sobre o processo que move contra Fontenelle; no último post que fez sobre o assunto, hoje, o youtuber afirmou que espera que Antônia apague as publicações que envolvem ele e o irmão e disse que ela terá de provar tudo judicialmente: "A Justiça há de funcionar".

"Felipe Neto informa que todos aqueles que criarem ou compartilharem material que o relacione ao cometimento de crimes serão responsabilizados judicialmente, em âmbito cível e criminal. Ele reafirma a defesa da liberdade de expressão, desde que obedecidos os limites legais. Todos aqueles que cometerem os crimes de calúnia, injúria e difamação, responderão por seus atos", comunicou o youtuber.

"Felipe Neto afirma que não irá se pronunciar publicamente sobre qualquer acusação relacionando sua imagem a crimes, bem como afirmações mentirosas, levianas e irresponsáveis. As medidas tomadas serão realizadas somente através da Justiça, por meio de seus advogados. A internet não é terra sem lei e há de se ter compromisso e responsabilidade com aquilo que se fala e publica", concluiu o estafe de Felipe.

Felipe Neto explica vídeos antigos e reafirma promessa

felipe neto - Pedro Loreto/No Title Mgt/divulgação - Pedro Loreto/No Title Mgt/divulgação
O youtuber Felipe Neto
Imagem: Pedro Loreto/No Title Mgt/divulgação

Nesta semana, Felipe Neto reafirmou uma promessa que já fez algumas vezes ao longo dos últimos anos em seu canal do YouTube: evitar que ele e sua equipe produzam conteúdo impróprio para crianças. Segundo o empresário, a divulgação de vídeos antigos dele e do irmão, Luccas, é a "única arma" que "pessoas aliadas ao governo Bolsonaro" possuem.

"A única arma daqueles que querem me atacar ou atacar ao meu irmão é resgatar vídeos do passado. É sempre a mesma história, a gente já lida com isso há anos e já está mais do que acostumado com essa estratégia baixa, sem caráter. Sempre que alguém quer mostrar que, de alguma forma, a gente faria conteúdo impróprio. Eles nunca pegam conteúdo do presente, feitos de dois anos para cá. São sempre vídeos do passado", afirmou.

Felipe fez uma ressalva sobre algo que a reportagem confirmou no YouTube: os vídeos do passado, que contêm palavrão e piadas de conotação sexual, contam com uma classificação indicativa no título. Isto vale para os vídeos antigos da série "Não Faz Sentido", por exemplo, que são listados como impróprios para menores de 13 anos.

felipe neto - reprodução/YouTube - reprodução/YouTube
Felipe Neto usa classificação indicativa de +13 e +18 em vídeos com palavrões e piadas de conotação sexual
Imagem: reprodução/YouTube

O youtuber acredita ser o único de grande alcance no mundo que faz isso. "Os vídeos têm classificação indicativa de idade para as pessoas assistirem. Eu sou, talvez, o único youtuber no mundo que coloca classificação indicativa de idade no título do vídeo todas as vezes que tem qualquer coisa que eu considere que o vídeo não é próprio para menores de 12 anos. Esse é um compromisso que eu vou continuar tendo sempre", afirmou.

Mais de uma vez ao longo dos últimos anos, Felipe reiterou que não tem como controlar quais públicos podem clicar nestes vídeos (o YouTube só impõe bloqueio de idade em canais que produzem conteúdo listado como impróprio para menores de 18), mas ele próprio convida pais e mães a assistirem ao seu trabalho com ou sem os filhos. "Vá lá conferir porque com certeza acredito que vocês vão gostar e compartilhar", pediu o youtuber.

Recentemente, ele completou 10 anos de canal e filmou a si mesmo reagindo a vários vídeos do passado — e censurou todas as palavras impróprias que costumava dizer. Hoje em dia, quando ele ou algum convidado diz palavrões, estes são censurados com sons de coruja. Esta prática foi adotada por Felipe quando Luccas Neto passou a atingir grande público infantil e se tornou influenciador para crianças.

"Sempre que vocês virem alguém, qualquer pessoa, não estou falando de alguém específico, qualquer pessoa divulgando conteúdos antigos nossos, vocês têm de considerar que a gente não tinha conteúdo infantil, a gente não falava com crianças naquela época. E é fundamental que isso seja explicado, principalmente em relação a conteúdos que tenham palavrão e piadas de conotação sexual. Eu não tinha qualquer criança me assistindo", explicou.

"Eu fazia vídeos como o Whindersson faz hoje, com várias piadas de conotação sexual e coisas do gênero. Eu não tinha absolutamente nenhuma criança que era assídua do meu canal, não tinha indicativo disso. Quando eu comecei a perceber que algumas crianças começaram a assistir, eu mudei muito o meu conteúdo, como vocês sabem. Vocês acompanharam a minha história e sabem bem como aconteceu", disse Felipe.

"A estratégia dessa galera, normalmente de pessoas aliadas ao governo Bolsonaro, que tentam de toda forma assassinar a reputação dos opositores, é pegar esses vídeos, tirá-los de contexto e fingir que foram lançados recentemente. Dando a entender que crianças eram o foco quando eu fazia piadas de cunho sexual. Whindersson, Kefera e vários outros youtubers fazem piadas de cunho sexual, falam palavrões", acrescentou.

O empresário afirmou que todos os vídeos considerados impróprios foram deletados do canal de Luccas Neto, que hoje é, exclusivamente, um influenciador infantil. Felipe, por outro lado, ainda tem parte do conteúdo jovem e adolescente, de modo que alguns foram mantidos com a classificação indicativa (de "+13" ou "+18") no título.

Famosos