PUBLICIDADE
Topo

Solange Gomes escreve livro inspirado em '50 Tons' e critica seu ensaio nu

Solange Gomes, ex-assistente de Gugu Liberato no "Domingo Legal" - Reprodução/Instagram
Solange Gomes, ex-assistente de Gugu Liberato no 'Domingo Legal' Imagem: Reprodução/Instagram

Gabriel Nanbu

Colaboração para o UOL, em Santos

30/07/2020 16h02

Solange Gomes, depois de lançar sua autobiografia em 2019, está escrevendo um livro de ficção com cenas eróticas inspiradas em "Cinquenta Tons de Cinza", de E.L. James.

A ex-musa do quadro Banheira do Gugu, no programa "Domingo Legal", afirma que os diálogos e cenas de sexo na obra de E.L. James a ajudam a escrever os momentos mais quentes de sua obra. "Quando comecei a escrever, estava com vergonha de colocar o linguajar de sexo", confessou. "Você fala 'pau', não 'pênis' na vida real. Depois de ver 'Cinquenta Tons', me soltei".

Serão entre oito a dez histórias reunidas, que, além de sexo, abordarão temas atuais como racismo, violência, assédio e homofobia. "Também haverá pessoas trans e gays; todos estarão representados. Meu pai de família será passivo", contou ao UOL, rindo.

Ela conta que tem pesquisado sobre fetiches sexuais para se inspirar, apesar de não se sentir muito atraída por esse universo.

"Eu fiz uma revista Sexy, em 2001, com tema fetichista, e a acho feia. A produção levou alguns acessórios para eu fotografar. Usei uma bola na boca. Topei fazer porque era nova, mas não gostei. Estou fazendo um laboratório porque não conheço muito."

O livro, ainda sem título, deve ser lançado no começo de 2021 pela editora Livros Ilimitados, a mesma pela qual a modelo lançou a autobiografia "Solange Gomes sem Arrependimentos", em 2019.