PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Meghan Markle explica decisão de votar nas eleições dos EUA

Meghan Markle defendeu voto nas eleições dos EUA - Reprodução/Instagram
Meghan Markle defendeu voto nas eleições dos EUA Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em São Paulo

11/08/2020 15h38

Meghan Markle afirmou que tem planos de participar das eleições dos Estados Unidos neste ano. Em entrevista para a Marie Claire americana, a duquesa de Sussex se uniu a outras 99 mulheres influentes - como Michelle Obama e Oprah Winfrey - para compartilhar os motivos que as levarão para as urnas em novembro, quando acontecem as eleições presidenciais do país. Nos EUA, o voto não é obrigatório.

"Eu sei como é ter voz e também como é se sentir sem ela", afirmou. "Eu também sei que muitos homens e mulheres têm que colocar suas vidas em risco para que nós sejamos ouvidos. E esta oportunidade, este direito fundamental, está em nossa capacidade de exercer nosso direito de votar e fazer com que todas as nossas vozes sejam ouvidas."

"Uma das minhas citações favoritas, e que eu e meu marido sempre nos referimos, é de Kate Sheppard, uma líder do movimento sufragista na Nova Zelândia, que disse: 'Não pense que o seu voto único não importa muito. A chuva que refresca o solo ressecado é feita de gotas únicas'. E é por isso que eu voto."

Meghan Markle nasceu em Los Angeles, nos Estados Unidos, e tinha planos de tornar-se uma cidadã britânica após casar-se com príncipe Harry. Entretanto, o casal retornou ao país de origem da duquesa no início deste ano e estão vivendo na Califórnia com o filho Archie, de apenas 1 ano. Apesar de defender sua participação nas eleições, a atriz não mencionou quais candidatos possuem a sua intenção de voto.

Famosos