PUBLICIDADE
Topo

TV e Famosos

Eva Wilma relembra teste para filme de Alfred Hitchcock: 'Foi emocionante'

Eva Wilma no Conversa com Bial  - Reprodução/vídeo
Eva Wilma no Conversa com Bial Imagem: Reprodução/vídeo

Colaboração para o UOL

29/08/2020 03h24Atualizada em 29/08/2020 15h40

Aos 86 anos de idade e com 68 de carreira, Eva Wilma relembrou quando fez testes para o filme "Topázio", de Alfred Hitchcock, em 1969. A atriz brasileira chegou a ir ao estúdio do diretor em Hollywood, mas acabou não conseguindo o papel.

"Isso foi extremamente emocionante", ressaltou Eva durante o "Conversa com Bial" desta madrugada. "Eu estava almoçando nos estúdios da Universal [Pictures] quando um agente veio me perguntar se poderia me fotografar, pois o Hitchcock estava procurando uma atriz latino-americana para fazer o papel de uma cubana em um filme muito importante".

Após deixar ser fotografada, retornar ao Brasil e esperar um tempo por uma posição, veio a resposta positiva de que Hitchcock a queria na seleção de testes para o longa. "Fui para Hollywood no dia seguinte", disse Eva.

"No estúdio, Hitchcock tinha uma casa só para ele e que parecia mais uma casa de filme de terror mesmo. Eu estava apavorada só de pensar na possibilidade de conhecê-lo", falou a atriz antes de revelar que o mais especial estava por vir.

"Quando fui colocada no cenário para o primeiro teste, as pessoas [da produção] pararam o que estavam fazendo e começaram a aplaudir. Era o Hitchcock entrando no estúdio", recordou. "Ele era extremamente vaidoso e tinha o 'prazer da maldade' (risos)", descreveu a brasileira sobre como o "Mestre do Suspense" era pessoalmente.

Eva fez três testes e no último teve que dialogar diretamente com o diretor britânico, o que os levou a terem um pequeno desentendimento.

"Essa parte foi inesquecível. Ele ficava sentado bem pertinho da câmera, me fazia perguntas e queria que eu improvisasse bem as respostas, que foi o mais difícil", contou ela. "Me lembro que ele me disse: 'Você está querendo me irritar falando em uma língua que não é a minha, fala na sua língua, fala em português'".

Ao final, quem ficou com o papel foi a atriz alemã Karin Dor. "O meu consolo, para me conformar, é que 'Topázio' não foi um dos bons filmes do Hitchcock. Eu assisti e dizia para mim mesma: 'Esse papel não era para mim'. Mas era para me conformar mesmo, pois eu queria ter feito", finalizou.

A Indomada

Eva Wilma está de volta às telinhas na reprise de "A Indomada", novela de Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares que entra no catálogo do Globoplay na próxima segunda-feira.

Na produção de sucesso que foi ao ar em 1997, a atriz interpretou a ambiciosa e carismática vilã Altiva, que conquistou o público tramando altos golpes com o deputado Pitágoras, vivido por Ary Fontoura.

"Me entreguei a essa minha visão do trabalho do vilão", disse Eva ao recapitular Altiva, e complementou: "O vilão não precisa ser mal-humorado. Pelo contrário, ele é um suicida. É um personagem mais conflituado do que o heroi da história. Então, é um prato [cheio] para o ator desenvolver a dramaticidade com humor".

O "Conversa com o Bial" vai ao ar de segunda a sexta-feira após o Jornal da Globo.

TV e Famosos