PUBLICIDADE
Topo

Kim Kardashian chora ao se lembrar de assalto de 2016 e medo de estupro

Kim Kardashian em "My Next Guest No Need No Introduction" - Reprodução/Netflix
Kim Kardashian em 'My Next Guest No Need No Introduction' Imagem: Reprodução/Netflix

Colaboração para o UOL, em São Paulo

19/10/2020 15h53

Ao participar do programa "My Next Guest No Need No Introduction", Kim Kardashian não conseguiu segurar as lágrimas ao lembrar de assalto durante Semana de Moda em Paris, em 2016. A produção, apresentada por David Letterman para a Netflix, mostrou a empresária aos prantos.

"Fiquei pensando em Kourtney (irmã que a acompanhava no evento), continuei pensando, tipo: 'Ela vai voltar, eu vou estar morta no quarto e ela vai ficar traumatizada pelo resto da vida'", contou Kim, durante entrevista.

No programa, Kardashian falou sobre a noite em questão, quando a irmã saiu com o guarda-costas das duas. Kim estava sozinha quando, por volta das três da manhã, ouviu pessoas se aproximando do quarto. Os assaltantes invadiram o local e forçaram a empresária a tirar o anel que Kanye West, seu marido, havia dado poucos dias antes.

"Eu estava tipo: 'Ok, esta é a hora em que vou ser estuprada. Isso vai acontecer, basta se preparar'", lembrou Kim. "Não sei por que estou chorando, já falei sobre isso antes. Então ele me amarrou com algemas e, em seguida, fita adesiva em minha boca e meus olhos."

Kim Kardashian, mãe de North, Chicago, Psalm e Saint West, contou que o assalto a deixou "paranoica" por cerca de um ano. A socialite disse para Letterman que, durante esse tempo, sua casa passou a ter "meia dúzia" de seguranças do lado de fora.