PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Filho de Solimões relembra conversa sobre homossexualidade com o pai

Gabeu, filho do cantor Solimões, disse que pai sempre o apoiou  - Divulgação
Gabeu, filho do cantor Solimões, disse que pai sempre o apoiou Imagem: Divulgação

Colaboração para o UOL, em São Paulo

27/10/2020 16h48

Gabeu, filho do cantor Solimões e um dos principais expoentes da música queerneja no país, relembrou durante "Luciana By Night" na RedeTV! como foi assumir a sua orientação sexual para o seu pai, da dupla com Rionegro. O músico de 22 anos ainda explicou como que suas referências musicais na infância o transformaram em um destaque de um novo segmento do sertanejo.

"O ano em que nasci, 1998, foi o ano em que meu pai estourou, então o ritmo predominava na minha casa", contou. "Milionário e José Rico, Tonico e Tinoco, Tião Carreiro e Pardinho. Foi isso que escutei minha vida toda, mas ao longo do tempo passei a não me identificar com esse padrão e fui me encontrando na música pop. Sou fã de Lady Gaga, inclusive, e tentei misturar essas duas referências no meu trabalho."

Para o cantor, há um "tabu muito grande" para enfrentar dentro do gênero musical. "O sertanejo tem essa coisa do homem bruto, não é? Escuto muito, principalmente de meninos gays, que gay não gosta de sertanejo, que 'não é para a gente'. Mas por que não é? Por que as pessoas não gostam mesmo ou não se sentem representadas pelo que está ali?".

Gabeu assumiu a homossexualidade para a família aos 16 anos e revelou que a conversa com os pais "foi bem tranquila". "Falei primeiro com meu pai e ele sempre me apoiou. Hoje ele diz que foi muito bom eu ter conversado sobre isso".

O artista também afirmou que Solimões é um grande incentivador de sua carreira artística. "Ele me disse: 'Faz a sua arte. Se eu não gostar não tem problema, porque você não tem que me agradar'."

A entrevista completa irá ao ar hoje, às 23h30, na RedeTV!.

Famosos