PUBLICIDADE
Topo

Vice de Covas processa Felipe Neto; juiz nega pedido de retirada de post

Juiz indeferiu pedido de Ricardo Nunes (à direita) sobre retirada de publicação de Felipe Neto - Reprodução/Instagram
Juiz indeferiu pedido de Ricardo Nunes (à direita) sobre retirada de publicação de Felipe Neto Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/11/2020 21h33

Felipe Neto foi processado pelo candidato a vice-prefeito de São Paulo Ricardo Nunes (MDB), da chapa com Bruno Covas (PSDB). A ação ocorreu após uma publicação do youtuber no Twitter afirmando que Nunes é acusado de violência doméstica e possui uma "possível participação" na máfia das creches.

De acordo com os advogados do vereador, a publicação seria uma "peça de propaganda eleitoral" em que o youtuber não mensura a possível "destruição de reputações que não respeita sequer a vida privada do candidato."

Os advogados ainda defenderam que a afirmação do influenciador seria "inverídica e não encontra respaldo em nenhuma notícia". Os representantes de Nunes pediram a exclusão imediata da publicação.

O juiz eleitoral Guilherme Silva e Souza indeferiu o pedido, permitindo que a publicação se mantenha no ar. De acordo com a decisão, divulgada hoje, "a crítica política é amplamente admitida pela legislação eleitoral, extremamente relevante ao debate de ideias e escolha da melhor opção pelo eleitor no certame em curso, típico exercício da liberdade de expressão no âmbito específico eleitoral, extensiva ao cidadão comum na sua manifestação pessoal do pensamento."

O juiz ainda afirmou que "as notícias jornalísticas juntadas com a defesa dão conta de que as afirmações realizadas encontrariam substrato em notícias jornalísticas amplamente divulgadas em veículos de comunicação."

O youtuber ainda recebeu o prazo de 24h para defesa. Nas redes sociais, o influenciador divulgou o caso para os seus seguidores e, procurada pelo UOL, a assessoria afirmou que ele não falará sobre o tema.

Já a assessoria do atual vereador de São Paulo, Ricardo Nunes, afirmou que "a ação está sendo julgada pela Justiça Eleitoral. Felipe Neto erra ao afirmar que o candidato a vice prefeito Ricardo Nunes nunca pagou pensão à esposa. Não pagou porque nunca se separou. Não existe nenhum processo de separação vinculado à intimidade do casal, que deveria ser tratada com mais respeito."