PUBLICIDADE
Topo

Famosos

17 vezes em que Meghan Markle quebrou os protocolos reais

Meghan Markle era atriz e virou integrante da família real britânica ao casar com o príncipe Harry - Samir Hussein/WireImage
Meghan Markle era atriz e virou integrante da família real britânica ao casar com o príncipe Harry Imagem: Samir Hussein/WireImage

Pedro Ezequiel

Do UOL, em São Paulo

25/11/2020 11h43Atualizada em 25/11/2020 12h03

Meghan Markle chegou ao Palácio de Buckingham destinada a ser ela mesma. E, com isso, quebrou protocolos da realeza britânica, acostumada com costumes e ritos tradicionais.

Sinal disso foi quando ela e Harry, já casados, abriram mão das funções oficiais da coroa e passaram a ter uma vida "mais comum" nos Estados Unidos.

Hoje, Meghan fez um artigo no The New York Times contando que teve um aborto espontâneo em julho, perdendo um segundo filho dela e de Harry.

A vida pessoal dos membros da família real costuma não ser comentada pelo Palácio de Buckingham, que teme por uma etiqueta perante os súditos.

Como princesa Diana em 1995, que durante uma entrevista deu a famosa declaração de que havia "três pessoas" em seu casamento, referindo-se a relação do príncipe Charles com Camila Parker Bowles, Meghan não se deteve a falar da sua vida.

Confira outras vezes em que Meghan quebrou as regras da realeza do Reino Unido:

Natal em família (antes de ser oficialmente da família)

Meghan começou seus rompimentos logo quando foi passar o natal com Harry e a família dele. Como ainda não eram casados, ela não poderia comparecer. Mas a própria coroa britânica abriu uma exceção para ela.

Toques entre o casal perante o público

Uma etiqueta mantida pela Rainha Elizabeth é que demonstrações de carinho entre membros da realeza são proibidas, já que eles são representantes dela.

Harry e Meghan não ligaram para o protocolo e diversas vezes participaram de eventos oficiais se abraçando e de mãos dadas.

Meghan e Harry de mãos dadas - Getty Images - Getty Images
Os duques de Sussex Harry e Meghan durante visita a Joanesburgo, na África do Sul
Imagem: Getty Images

Meia-calça

A duquesa de Sussex também "causou" ao não usar meia-calça. O uso é uma regra da avó de Harry para que as princesas e duquesas usem a peça.

No anúncio do noivado, por exemplo, Meghan apareceu sem e com as pernas livres.

Cabelo

Em 2018, quando apareceu com um coque "podrinho", Meghan rompeu por não aparecer com os tradicionais e luxuosos chapéus.

Não só quebrou a norma como lançou uma tendência que repercutiu nos salões de beleza daquele ano.

Toda de preto

A cor preta marcou presença no look de Meghan em um evento no país de Gales — e em outra ocasiões — enquanto era uma representante oficial.

Só que o Palácio de Buckingham pede que ele só seja usado em ocasiões fúnebres, para representar o luto.

Meghan look preto - Getty Images - Getty Images
Meghan participou de eventos usando roupas pretas
Imagem: Getty Images

Bolsinha

Ainda no estilo, ela preferiu não usar luvas e bolsa de mão quando cumprimentou o público — uma regra de segurança.

Meghan apareceu em 2018 com uma bolsa usada de lado.

Toque

Pois é, se o próprio casal não pode se encostar, fazer isso com os populares não é bem-vindo.

Mas, Meghan abraçou crianças ao longo dos eventos reais, como em Gales, em 2018, em que deixou ser recebida com "um abração" das crianças. A posição já foi adotada por princesa Diana, mãe de Harry.

Meghan Markle abraça criança - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

Autógrafo não pode!

Com uma carreira de atriz em filmes e séries norte-americanos, Meghan, enquanto mulher de um príncipe, não pode dar autógrafos.

Não podia, mas ela fez e chegou a ser avisada pela realeza, segundo a BBC — a família pede para a assinatura só ser usada em documentos oficiais.

Unha polêmica

A gente citou o look preto ali em cima, mas também houve outro detalhe: Meghan apareceu usando a cor preta na unha em 2018, já casada e grávida de Archie.

Ela surgiu de surpresa em um evento com o look preto. A regra oficial é não usar cores chamativas nas unhas em eventos sociais.

As pernas, mais uma vez

Encerrando os momentos de estilo, a duquesa causou na imprensa britânica ao aparecer com um vestido de fenda lateral.

Ela apareceu abaixada para falar com uma senhora em Fraser Island, na Austrália, mostrando as pernas bem acima do joelho - "limite" recomendado às mulheres da família real.

A cegonha veio pelo Instagram

Meghan deixou a tradição e anunciou que estava grávida pelas redes sociais. O que foi diferente dos cunhados William e Kate, que usou um porta-voz da família.

Outra regra da casa e que seja pregado um anúncio oficial em frente ao palácio de Buckingham informando o sexo, o peso, o horário do nascimento e o estado de saúde da mãe e da criança.

Meghan. Harry e Archie -  XinhuaDominic LipinskiPA Wire -  XinhuaDominic LipinskiPA Wire
Archie, primeiro filho de Meghan Markle e do príncipe Harry
Imagem: XinhuaDominic LipinskiPA Wire

Carrinho moderno

Antes da chegada de Archie, o casal recebeu um presente de uma amiga e decidiu adotar o carrinho de bebê de R$ 4,5 mil como o "oficial" para o neném.

O modelo era bem mais atual que o tradicional Silver Cross, considerado o Rolls-Royce dos carrinhos e utilizado por Kate Middleton.

Torcendo ao vivo

Agora em 2020, ela apareceu na TV NBC para declarar apoio a um candidato do reality show "America's Got Talent".

"Eu só queria que você soubesse que ficamos tão comovidos com a sua história e estamos torcendo por você todas as semanas, e não apenas porque gostamos de seu nome. Archie, estamos orgulhosos e na torcida", disse ela em um vídeo exibido no programa.

A torcida era por Archie, o mesmo nome do filho, que se apresentava no programa.

'Formation'

Ok, moças, vamos entrar em formação! O verso de Beyoncé aconteceu com Meghan.

Ela contratou uma equipe 100% feminina para ajudar nos trabalhos sociais, algo então inédito.

Ela fecha a porta do carro dela

Meghan foi ao primeiro compromisso real sozinha — sem Harry e mais ninguém — em 2018 e, ao descer do carro em frente à Royal Academy of Arts, em Londres, Meghan contava com a ajuda de um funcionário para lhe abrir a porta, como é protocolo para todos os membros da família real.

Só que ela mesma foi e fechou a porta, se esquecendo de que havia um funcionário para ajudá-la.

Eleição nos EUA

Uma das polêmicas mais recentes foi o incentivo que Harry e, principalmente, Meghan, que é natural de Los Angeles, foi incentivar os estadunidenses a votarem nas eleições — que acabou elegendo Joe Biden.

A Duquesa de Sussex chamou o pleito de 2020 como "o mais importante de nossas vidas" e, segundo o jornal Insider, o casal pretende continuar falando política — a coroa defende uma neutralidade total ao comentar a vida política de outros países.

Como permaneceu cidadã americana, ela se tornou o primeiro membro da família real britânica a exercer publicamente o direito de voto.

Famosos