PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Na UTI com covid-19, músico acorda e fala por vídeo com esposa em Goiás

Bruna Barbosa Pereira

Colaboração para o UOL, em Cuiabá

07/01/2021 19h46

Intubado desde 27 de dezembro, o vocalista da banda de rock Breakdown, Sérgio Rodrigo Freitas, de 45 anos, acordou na manhã de ontem e conseguiu falar com a esposa, Rafaella Vianna, direto da UTI de um hospital de Goiânia.

Apesar de estar debilitado por conta do período em que esteve sedado, Sérgio se emocionou ao ouvir a voz da mulher, com quem é casado há 19 anos, e chegou a tentar dizer que a amava durante a videochamada.

Sério e Rafaella têm uma filha de 16 anos. O vocalista ainda tem quatro filhos de relacionamentos anteriores.

"Ele está traqueostomizado e debilitado, não tem forças. A videochamada foi feita pela psicóloga da UTI. Ele me ouviu, tentou acompanhar quando cantei para ele nossa música, mandou beijo e mexeu os dedos para mostrar que está melhorando", disse Rafaella.

No mesmo dia, Sérgio ainda se emocionou ao descobrir que o músico Digão, da banda Raimundos, havia gravado um vídeo chamando atenção para o caso dele.

Rafaella contou que os primeiros sintomas do marido começaram a aparecer em 16 de dezembro, mas ele pensou ser por conta da frequência de shows da banda.

"Ele sentiu a garganta arranhando e achou ser mais uma infecção, já que está sempre cantando. No dia 19 de dezembro, ele teve uma febre altíssima, de 39 graus. Daí para frente só piorou", lembrou.

No dia 25 de dezembro, Sérgio precisou ser internado. Dois dias depois, com o agravamento do quadro de covid-19, foi transferido para a UTI.

Sergio Breakdown - Divulgação - Divulgação
Segundo a esposa, Sérgio pensou que primeiros sintomas eram reflexo da agenda de shows
Imagem: Divulgação

A organizadora de eventos explicou que foram dias difíceis para a família, já que o vocalista sempre foi saudável. "Nunca teve problemas de saúde e nunca fumou. Um dia está ótimo e no outro está em uma UTI. É assustador."

Recuperação

Passados os dias de angústia, Rafaella contou que a família está mais confiante na recuperação de Sérgio, que não precisou mais voltar a ser sedado.

De acordo com ela, ele evoluiu de um quadro gravíssimo, com 75% dos pulmões comprometidos, para regular.

"Ainda existe o sentimento de medo, mas seguimos com fé. Não tem como não se emocionar vendo seu marido numa UTI e se esforçando para mandar estímulos", disse.

O vocalista ainda precisa fazer hemodiálise e os médicos ainda não informaram novas atualizações do estado de saúde.

"Não sabemos quando ele vai para o quarto, mas os médicos estão bem confiantes, porque ele está reagindo muito bem. Apenas questão de tempo", acrescentou.

A família e os amigos da banda de Sérgio se uniram na arrecadação de fundos com objetivo de custear os gastos do tratamento do vocalista. A banda Breakdown realizou shows beneficentes para ajudar o amigo.

Rafaella contou que ele vai precisar de muitos cuidados quando deixar o hospital, como fisioterapia pulmonar e muscular, por conta do tempo em que ficou sedado, além de exames, consultas médicas, injeções e alimentação diferenciada.

Famosos