PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Com covid, Mayra Cardi reclama: 'É como se não estivesse nesse planeta'

Mayra Cardi deu detalhes sobre mente "avoada" e "pausas respiratórias" ao falar de sintomas da covid - Reprodução/Instagram/@mayracardi
Mayra Cardi deu detalhes sobre mente "avoada" e "pausas respiratórias" ao falar de sintomas da covid Imagem: Reprodução/Instagram/@mayracardi

Colaboração para o UOL, em São Paulo

08/01/2021 13h50Atualizada em 08/01/2021 13h55

Diagnosticada com covid-19 no início da semana, Mayra Cardi desabafou sobre o sintoma da doença que mais a incomodou: a perda de memória.

A coach e ex-BBB deu detalhes sobre sua jornada contra o vírus nos stories do Instagram, contando que tinha "curiosidade" para saber como a doença funcionava na prática, para ajudar nos cuidados contra suas possíveis sequelas.

"Gente, apareci aqui um pouquinho pra dar um pouco de satisfação pra vocês, e contar um pouco do que eu tô sentindo, como é que tem sido pra mim, que essa era uma das coisas que eu tinha curiosidade de saber exatamente, o que uma pessoa sentia, antes de ter a covid", disse ela na manhã de hoje.

Mayra contou ter colhido relatos de amigos para poder saber com mais certeza se os problemas que estava sentindo eram causados pela covid, e não por alguma razão psicológica, dizendo que os dois piores sintomas são a mente "avoada" e o que chamou de "pausas respiratórias".

"Enfim, vamos lá, o que eu mais não estou gostando é a questão da memória, que também foi uma reclamação que esse amigo fez, a gente fica avoada, aérea, com uma sensação meio como se você não estivesse nesse planeta, literalmente, e você esquece das coisas. Eu esqueço, esqueço mesmo, completamente", detalhou ela, lembrando casos em que não reconheceu pessoas conhecidas.

"Por exemplo, sobre alguma pessoa que faz parte da minha rotina: eu não lembro. A pessoa fala: 'fulano de tal'. Eu penso: 'Fulano de tal?', e demora pra vir, é bizarro, não é legal. Mas dizem que volta, graças a Deus, tomara", torceu ela.

A coach, de 38 anos, também descreveu a sua experiência com a falta de ar, frisando que os sintomas variam entre os pacientes diagnosticados com o vírus.

"Sobre essa coisa da respiração, eu achava que era uma falta de ar que você fazia assim (inspirava) e ia faltando o ar aos pouquinhos e você não conseguia respirar. Comigo não foi assim, e com algumas pessoas que eu conversei também. Na verdade, cansa, você sente uma falta de ar no sentido de estar muito cansado. Sabe quando você corre muito? Você fica assim", detalhou.

"Aí eu estava mexendo no telefone, estava estudando, fazendo uma coisa nada a ver, bem tranquila, e de repente: o ar não veio. Não é que ele faltou, não é que eu tentei respirar e não deu, só não aconteceu. Foram alguns segundos, graças a Deus, mas foram alguns segundos horríveis", continuou ela, descrevendo o que chamou de "pausa respiratória".

"Tipo uma apneia do sono, sabe? Em que você acorda sem respirar? Achei até que era coisa da minha cabeça, uma crise do pânico, eu não conseguia nem falar, é horrível. Aí eu falei com a minha fisioterapeuta e ela falou: não, é assim mesmo. Por isso é uma doença perigosa", concluiu Mayra.

Ela ainda contou que optou por um tratamento alternativo, investindo em alimentos saudáveis como centro da cura, sem dar mais detalhes.

Durante seu tempo de isolamento pela covid-19, a doença de Mayra dividiu os holofotes com a reação de seu ex-marido, Arthur Aguiar, à notícia.

Após a coach anunciar que tinha testado positivo e que estava sozinha na quarentena, apesar de ser do grupo de risco por conta da bronquite asmática, o ator se prontificou para servir de enfermeiro para a ex-mulher, com quem teve um término conturbado, marcado pela exposição das traições de Arthur.

Mostrando que os conflitos ficaram para trás, Mayra aceitou a ajuda do ex, que agora está isolado com ela, elogiando sua atitude "muito humana", mas sem comentar as intenções do ator de reatar o casamento dos dois, explicitadas por ele na oferta de ajuda.

Famosos