PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Ladrão que roubou Kim Kardashian conta detalhes do crime em livro

Kim Kardashian via Instagram - Reprodução
Kim Kardashian via Instagram Imagem: Reprodução

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/01/2021 11h15

Um dos homens acusados de roubar joias de Kim Kardashian em Paris, Yunnice Abbas, está tentando lucrar mais ainda com a situação. Recentemente ele anunciou que pretende contar detalhes do crime em um livro.

Batizado de "J'ai séquestré Kim Kardashian" —em tradução livre "Eu sequestrei a Kim Kardashian"— o livro relata com riqueza detalhes a noite de 3 de outubro de 2016, quando Yunnice invadiu, junto de uma gangue armada, a suíte de hotel em que a influencer estava hospedada.

Na ocasião, Kim Kardashian foi feita de refém e obrigada a mostrar onde tinha guardado os objetos de valor. "Nossas duas beldades por muito tempo insistiram teimosamente em ligar para o 911. O número de emergência da polícia dos Estados Unidos. Isso não é muito eficiente quando você está em Paris", disse Abbas, em um trecho do livro compartilhado pela revista francesa Closer.

No mesmo trecho, o autor ainda ressalta que, ao notar que os ladrões não tinham intenção de matá-la, Kim adotou uma postura "conciliadora".

Segundo Abbas, ele e os outros envolvidos conseguiram organizar o crime antes da chegada da socialite à Paris graças a detetives particulares idosos: "O que poderia ser menos chamativo do que pessoas idosas, tão pacíficas quanto anônimas, para colher o máximo de informações possível sobre o local?".

Yunnice ainda conta que ele e os outros criminosos usaram bicicletas para fugir do hotel. E, durante a fuga, o autor do novo livro foi surpreendido por uma chamada da cantora Tracy Chapman no celular de Kim. Ainda não há previsão para que a obra seja lançada.

Joias de Kim Kardashian - Reprodução Instagram - Reprodução Instagram
Fotos de Kim Kardashian com joias roubadas
Imagem: Reprodução Instagram

Famosos