PUBLICIDADE
Topo

Televisão

Dani Calabresa critica cancelamento e fala sobre Melhem: 'muito dolorido'

Dani Calabresa - Globo/Victor Pollak
Dani Calabresa Imagem: Globo/Victor Pollak

Do UOL, em São Paulo

27/02/2021 08h35

A humorista Dani Calabresa criticou a cultura da lacração e do cancelamento nas redes sociais, que, segundo ela, "só magoa e dispara ódio".

Em entrevista ao jornal "O Globo", a humorista também falou sobre a denúncia de assédio sexual contra Marcius Melhem e disse que o assunto ainda é "muito doloroso e íntimo".

"O que posso falar desse assunto, que é muito dolorido e íntimo, é que quis tomar as medidas cabíveis. Fui no compliance da empresa, falei e esperei eles tomarem a decisão que tomaram. O que posso falar é que fui na ouvidoria do Ministério Público. Então, agora, está em segredo de Justiça", declarou Dani.

Questionada sobre como está sua vida após esse episódio, a humorista afirmou que ainda está processando tudo o que aconteceu e tentando cicatrizar a ferida.

"Cada um tem um processo, um tempo de entendimento e de cicatrização. Tem gente que supera a dor em dois meses. Outros levam cinco anos", disse.

Lacração e cancelamento

Ao falar da linha tênue que divide o humor da ofensa, Dani afirmou que um humorista não consegue acertar 100% do tempo, mas, às vezes, as pessoas se ofendem com algo que não era ofensivo, saem xingando e promovem o cancelamento nas redes sociais.

Segundo ela, todos têm o direito de não gostar da opinião, da postura ou até do trabalho de alguém, mas ninguém está com o "martelinho da Justiça" para julgar o outro.

"Não acho que assim a gente ensina, dialoga ou reflete. Só magoa e dispara ódio. O cancelamento é a coisa mais horrorosa, inútil e odiosa que a gente pode fazer na internet", declarou.

Televisão