PUBLICIDADE
Topo

Xuxa critica Bolsonaro por falta de vacinas: 'Tem culpa sim'

Xuxa compartilhou texto criticando o presidente - Reprodução/TV Globo
Xuxa compartilhou texto criticando o presidente Imagem: Reprodução/TV Globo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/03/2021 21h46

Xuxa responsabilizou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pela falta de imunizantes contra a covid-19 para vacinar a população brasileira. A apresentadora compartilhou trecho de reportagem veiculada no Jornal Nacional em que a equipe de jornalismo apresenta razões pelas quais a vacinação no Brasil está lenta.

"Meu Deus, que vergonha, vendo as notícias, idosos nas filas. E não temos vacina, que vergonha. Não adianta falarem que o presidente não tem culpa... Tem sim! Os brasileiros estão no meio de uma pandemia, sem vacina e tanta gente morrendo, pelo amor de Deus. Precisamos de vacina, precisamos de alguém que se importe com a gente, estamos numa guerra contra um vírus invisível e com todos os problemas políticos. Que Deus tenha piedade de nós", escreveu em legenda.

Nos comentários, Xuxa também respondeu a alguns seguidores que também demonstração indignação com o cenário. Em um deles, a apresentadora afirmou que as pessoas "tem medo" de um possível impeachment porque Bolsonaro "armou a população (ou pessoas que aprovam ele) e assim o medo do povo de falar, gritar...", escreveu.

"Eu estou muito triste. Sinto muito pelos familiares que perderam seus amigos, parentes. É vergonhoso."

Em janeiro, Xuxa já havia falado sobre o tema em sua coluna na Vogue. No texto, ela acusa o chefe do Executivo de proteger os filhos e de fazer um "desgoverno" no Brasil. Ela também defendeu a vacina contra a covid-19 e lamentou as dezenas de fake news sobre a imunização — além de apontar que o próprio presidente desestimula a iniciativa.

Hoje, o Brasil atingiu 7,9 milhões de vacinados contra covid-19, número que representa 3,75% da população. De ontem para hoje, foram registradas 1.760 novas mortes pela doença no país. É a terceira maior marca verificada em toda a pandemia.