PUBLICIDADE
Topo

Famosos

'Ser artista é difícil, mas para o negro é ainda mais', afirma Zezé Motta

Zezé Motta participa da edição de hoje do Trace Trends, da RedeTV - Caroline Lima/Divulgação
Zezé Motta participa da edição de hoje do Trace Trends, da RedeTV Imagem: Caroline Lima/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

08/03/2021 17h42

A atriz Zezé Motta apontou racismo na estrutura das carreiras artísticas e declarou que, para as pessoas negras, ser artista é ainda mais difícil.

"Ser artista é difícil para todo mundo, mas para o negro é ainda mais", afirmou a estrela de "Xica da Silva" e "Orfeu" em entrevista a Alberto Pereira Jr.

A conversa vai ao ar na íntegra amanhã a partir da 22h30 na RedeTV. No bate-papo, Zezé relembra seus 54 anos de carreira.

A atriz ressaltou também que a crise trazida pela pandemia da covid-19 pode ajudar na percepção de problemas da nossa sociedade, como racismo, homofobia e desigualdade social. "Estamos vivendo um momento tão delicado no mundo que acho que vai mexer com a postura de muita gente porque, de repente, estamos todos no mesmo barco", declarou Zezé.

Fazendo um exercício de inserir Xica da Silva — personagem que ela interpretou no filme lançado em 1976 e na novela de 1996 — na realidade atual, Zezé aposta que ela se engajaria na vida política para tentar mudar o cenário de discriminação racial.

"Xica era tão ousada que acho que ela entraria para a política de alguma maneira para mudar tudo. Ela faria parte do movimento negro contra discriminação racial, teria um discurso contra desigualdade e acho que, sim, ousaria entrar para a política, coisa que não quero pra mim", disse.

Famosos