PUBLICIDADE
Topo

Paola Carosella lembra machismo de restaurantes: 'Não me aceitaram'

Paola Carosella citou o machismo no início da carreira em depoimento à CNN Brasil - DIvulgação/CNN
Paola Carosella citou o machismo no início da carreira em depoimento à CNN Brasil Imagem: DIvulgação/CNN

Do UOL, em São Paulo

12/03/2021 12h54Atualizada em 12/03/2021 13h41

A chef de cozinha e ex-jurada do MasterChef Paola Carosella lembrou que ela ouviu muitas respostas negativas para trabalhar em restaurantes no começo da carreira.

Paola disse que eles recusavam seu trabalho por serem machistas.

"Muitos restaurantes não me aceitaram por ser mulher", disse ela ao "CNN Nosso Mundo".

No programa que vai ao ar hoje às 22h30 (de Brasília), ela explicou, mais uma vez, que sua saída do reality show da Band foi porque quer usar seu tempo para negócios próprios.

Um dos motivos também é a pandemia de coronavírus, que impactou os estabelecimentos.

"Neste momento minha empresa precisa de meu tempo e dedicação integral. 70% dos meus funcionários ficaram em casa na pandemia", contou.

Paola Carosella - Carlos Reinis/Band - Carlos Reinis/Band
Paola Carosella no MasterChef da Band
Imagem: Carlos Reinis/Band

Na vida pessoal, ficar em casa trouxe conexão para sua família.

"A pandemia trouxe uma conexão com minha filha e me apresentou à terapia de casal", completou.

A empresária alertou para as desigualdades que existem no Brasil e que atingem até a alimentação. Em contrapartida, ela busca incentivar pequenos agricultores através dos seus negócios.

"O que é saudável em um país com desigualdades?", questionou, antes de explicar suas ações: "Buscamos valorizar trabalho dos pequenos produtores".