PUBLICIDADE
Topo

MC Kevin é velado em São Paulo em cerimônia aberta com fogos e aglomeração

Guilherme Lucio da Rocha

Do UOL, em São Paulo

18/05/2021 05h02Atualizada em 18/05/2021 09h04

O corpo do cantor MC Kevin está sendo velado na madrugada desta terça-feira (18) na quadra da escola de samba Vila Maria, na zona Norte de São Paulo.

O portões foram abertos pouco depois das 4h e a cerimônia foi aberta ao público, para dar o último adeus ao cantar que morreu na noite de domingo após cair do 5° andar de um hotel no Rio de Janeiro.

Dentro da quadra, o apresentador e amigo de Kevin Yudi Tamashiro fez uma pregação celebrando o MC. Antes da entrada do público, ele lembrou da perda recente do seu pai, Nelson Tamashiro.

"Hoje dei uma entrevista e me perguntaram como o que Kevin tinha tanto sucesso. Respondi que ele era mais um talento da favela, como muitos que que existem. Hoje, o MC Kevin parou o Brasil".

Após a fala de Yudi, amigos e familiares presentes rezaram um Pai-Nosso aplaudiram o momento. Artistas como MC Kekel e MC Brinquedo estiveram no local para dar se despedir do cantor.

Do lado de fora, pessoas se aglomeravam por todas as entradas da escola - muitas delas sem máscaras. Carros de som tocavam músicas do cantor e fogos de artifício foram soltos.

Pouco depois da abertura dos portões, houve um princípio de tumulto com correria e empurra-empurra.

Aglomeração no velório do MC Kevin - Guilherme Lucio da Rocha - Guilherme Lucio da Rocha
Velório causou aglomeração na quadra da escola de samba
Imagem: Guilherme Lucio da Rocha

'Tragédia', diz pai

O pai do cantor, Agnaldo Bueno, esteve presente ao velório. "A polícia está investigando, ainda não sei bem o que aconteceu. Eles vão cuidar disso. O que posso falar é que foi uma tragédia".

Agnaldo diz que a última vez que havia falado com o filho foi antes da sua viagem ao Rio de Janeiro e que ele estava feliz após o casamento, no mês de abril.

"Não tinha muito contato com ele, mas sempre que o visitava, o clima era muito bom. Kevin era um menino maravilhoso, querido pelo povo e vai deixar saudade".

Investigação

As circunstâncias da morte do MC estão ainda sendo investigadas. A Polícia Civil solicitou que seja feito um exame toxicológico no corpo de Kevin. De acordo com o delegado Henrique Damasceno, titular da 16ª DP (Barra da Tijuca), o pedido foi feito após testemunhas afirmarem em depoimento que o artista havia consumido drogas e bebidas alcoólicas momentos antes do ocorrido.

Amigos, familiares e a equipe do artista já foram ouvidos, porém a polícia solicitou novos depoimentos.

De acordo com a polícia, uma perícia realizada nos dois quartos do hotel — onde mulher estava e onde o cantor se encontrava com amigos — e também no local de onde o funkeiro caiu. Os agentes investigam a possibilidade do MC ter batido a cabeça na borda da piscina após tentar pular pela varanda do apartamento.

Segundo a Polícia Militar, Kevin Bueno caiu entre o vão do prédio do hotel e a piscina. Ele chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital Municipal Miguel Couto, na zona sul da cidade, mas não resistiu.

O cantor, que morava em Mogi das Cruzes, na Região Metropolitana de São Paulo, estava no Rio de Janeiro porque havia feito um show em uma boate da zona norte, na noite de sábado (15). De acordo com a prefeitura, o evento não tinha autorização para ser realizado.