PUBLICIDADE
Topo

Magoada, Medrado tenta superar crise no casamento após 'Power Couple'

Medrado lança clipe de música em que fala de depressão que sofreu durante gravidez do filho caçula - Reprodução/Instagram
Medrado lança clipe de música em que fala de depressão que sofreu durante gravidez do filho caçula Imagem: Reprodução/Instagram

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

29/05/2021 04h00

Fernanda Medrado, 28 anos, e DJ Claytão, 43, foram destaques do começo do "Power Couple Brasil". Acabaram sendo o primeiro casal eliminado, mas, em duas semanas, mostraram muito potencial, inclusive, de instabilidade no relacionamento.

Nós entramos num momento difícil do relacionamento

"Uma das piores coisas que aconteceu com a gente foi a falta de conexão. Atrapalhou porque o Clayton, quando vai brigar, ele também estoura, como eu. No programa, ele estava se policiando muito, então acabou que eu saí como brava e barraqueira."

Dentro do reality show, a cantora diz que o marido brigava longe das câmeras e se sentiu pressionada em vários momentos

"Nos 15 dias de confinamento, ele ficava falando no quarto que estava me fazendo um favor, que estava entrando para me ajudar, foi muita pressão. Não sabia se chorava, se ficava mal, se abraçava ele, porque estava ali com o meu marido e primeiro DJ de carreira, foi tudo junto. Eu não podia brigar com ele, foi uma pressão psicológica, já não entrei legal".

Fora do "Power Couple" e ainda abalada com a eliminação, Medrado conta que tenta recuperar o casamento, mesmo guardando mágoas do marido.

São muitas mágoas um do outro, coisas que ele me fez quando estava grávida, e ainda não consegui esquecer. Estou numa fase de tentar esquecer coisas que já foram. A gente está numa fase de se reconectar.

Medrado e Claytão estão juntos há três anos - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Medrado e Claytão estão juntos há três anos
Imagem: Reprodução/Instagram

A rapper é mãe de Bryan, 7 anos, fruto de outro relacionamento, e Josh, de quase dois anos. Foi durante a gravidez do caçula que iniciou uma crise no casamento. Ela chegou a falar sobre isso dentro do confinamento.

"Quando estava grávida, ele estava escolhendo o nome do meu filho com uma outra mulher que ele namorou nos anos 2000, e eu ouvi a conversa no celular dele, fiquei bem mal, entrei em depressão depois. Logo em seguida, ele me deu um buquê de flores, no dia seguinte, uma mulher ligou para ele perguntando se ele tinha se revolvido. Fiquei com raiva, fui atrás para ver e não era a mesma mulher que ele tinha decidido o nome do filho. Era outra que ele teve um caso, tudo na nossa gravidez".

O Clayton fala isso abertamente, todas as ex-namoradas dele, ele traía, ele tinha amantes. Quando ele casou comigo, ele falou que mudou e quando fiquei grávida, isso ficou me magoando.

Música sobre depressão

Com tantos conflitos em uma fase que a mulher fica mais sensível, como a gravidez, Medrado desenvolveu depressão, por conta de crise no casamento e também após a morte do seu empresário, Arnaldo Saccomani, em agosto do ano passado. Ela escreveu a letra da música "I want to live' [Eu quero viver], que será lançada hoje no canal KondZilla no YouTube.

"Era tudo o que estava sentindo naquele momento. Relata tudo o que passei no momento da gravidez, que estava com depressão, na época do meu casamento e no momento que o meu empresário faleceu, juntou os dois".

A rapper Fernanda Medrado - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
A rapper Fernanda Medrado
Imagem: Reprodução/Instagram

"A Fazenda"

Logo que foi eliminada, muita gente pediu no Twitter a ida de Medrado para a próxima edição de "A Fazenda". Apesar de tudo ser recente, ela toparia esse desafio.

"As coisas estão bem quentes aqui fora, espero que caso eu vá mesmo para 'Fazenda', o público esteja preparado para uma pessoa sem filtro, não tenho medo de cancelamento. Se vier o convite, aceitaria".

Mas será que após um cancelamento massivo de outra rapper, Karol Conká no "BBB 21", ela não fica com receio de tanta exposição?

Já cantei com ela num show em Campinas, não era tão conhecida, ainda não sou, mas gostava muito dela, ainda gosto como artistas e rapper. Cantei num show a música 'Gandaia' porque ela perguntou se tinha algum fã que queria, meus amigos apontaram para mim. Ali, ela já tinha um ar de superior, mas não imaginava nem 1% do que ela foi no 'Big Brother'. Em nenhum momento, me coloquei na pele dela, não me identifico, ela não me representa e jamais faria aquilo com alguém.

Medrado lembra que Deborah Albuquerque chegou a tentar acusá-la de humilhar ela e o marido durante uma discussão no "Power Couple" e afirma que segue chateada com ela.

"Discuti com a Deborah e ela usou um gatilho falando 'deixa ela gritar porque ela está em pé e nós estamos sentados'. Neste momento, sento no chão para conversar, só que ela começou a me irritar muito e levantei novamente. São coisas que ela tentou fazer comigo lá dentro, me colocar numa situação de malvada, jamais teria nenhuma atitude parecida com a Karol".

Não humilhei ninguém, não retiro nada que disse, meus posicionamentos com a Deborah são os mesmos. Se hoje ela ganha o programa, desejo tudo de bom, mas longe de mim, é uma pessoa que não quero no meu convívio.

Rejeição e adoção

Durante sua participação no "Power Couple", um vídeo de Medrado cantando um rap narrando sua história de vida, gravado em 2015, viralizou nas redes sociais. Ela foi adotada e, quando tinha apenas 2 anos, e enfrentou um novo drama em sua vida.

"Fui adotada e minha mãe adotiva faleceu quando eu tinha entre 2, 3 anos. Ela tinha quatro filhos, duas mulheres e dois homens. A mais velha tinha 18 anos na época, aí ela abriu mão de tudo, estudo, da faculdade para ser minha mãe".

Ela foi criada e recebeu muito amor de Priscila Bretas, que a princípio seria sua irmã de criação e virou mãe.

Ela é a minha mãe, avó dos meus filhos, amo, faz tudo por mim. Ela é a única de todos os irmãos que não conseguiu comprar a casa própria porque ela abriu mão da vida dela para cuidar de mim. Ela ficou feliz com a repercussão do 'Power Couple', mas é muito contra brigas.

A mãe de criação, segundo Medrado, reapareceu em 2019 no programa "Balanço Geral", mas infelizmente aparentou não querer resgatar os laços afetivos com a filha.

"Quando apagaram as luzes do programa, ela não olhou na minha cara, foi direto para o camarim, eu que fui até lá dar um abraço nela. Achei que seria um recomeço, mas ela não olhou na minha cara e não me pediu perdão, resolvi de vez enterrar essa história".

A cantora conta que o pai biológico, morreu há cerca de cinco anos, mas manteve contato com a filha até os 13 anos.

"Ele pedia dinheiro para a minha família adotiva, senão ele ia me pegar de volta. A minha família adotiva tinha medo del, ele era alcoólatra, morador de rua. Todo dinheiro que pedia, meus familiares davam".