PUBLICIDADE
Topo

Ícaro Silva, ator que criticou Juliana Paes, já sofreu violência policial

Ícaro Silva  - Reprodução/Instagram
Ícaro Silva Imagem: Reprodução/Instagram

Mari Monts

Do UOL, em São Paulo

11/06/2021 14h00

Ícaro Silva, o ator que se posicionou contra Juliana Paes após a atriz dizer que não sente-se representada pela polarização política no Brasil, e que pediu justiça por Kathlen Romeu, a jovem grávida que morreu vítima de uma ação policial no Rio de Janeiro, também já viveu histórias de violência.

Quando tinha apenas oito anos, Ícaro salvou a vida de sua mãe, dona Jô, após ela ser atingida por uma bala perdida enquanto dormia. A família do ator morava numa casa de um cômodo só em uma favela de Diadema, região metropolitana de São Paulo.

Dona Jô contou, em depoimento ao Arquivo Confidencial do "Domingão do Faustão", em 2017, o que aconteceu.

Eu estava dormindo, escutei o estampido e acordei banhada de sangue. O Ícaro que pulou o portão e eu não sei como ele não ficou com trauma. Ele pediu para os policiais que salvassem a mãe dele porque ele só tinha ela e a amava muito. O Ícaro me acalmava, pedia para eu ter fé em Deus.

Ícaro Silva e sua mãe, dona Jô - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Ícaro Silva e sua mãe, dona Jô
Imagem: Reprodução/Instagram

A história do ator é de luta, sobretudo contra o racismo e a violência policial. Em seus posts no Instagram, o ator pede: "O Estado precisa combater de forma sistêmica o genocídio da população preta e periférica".

Por isso, ele sempre se posiciona nas redes sociais. Juliana Paes não foi a primeira a receber um "conselho" do ator. Ano passado, quando a autora de novelas da Globo Glória Perez criticou a retirada do filme "E o Vento Levou" da HBO Max após protestos contra o racismo, ele deu uma alfinetada: "Por que eu estava seguindo essa mulher?".

Cicatriz da violência

"Um lembrete da nossa frágil condição de gente". É dessa forma que Ícaro descreve a cicatriz de uma bala que atingiu seu braço após ser alvejado por tiros pela polícia militar no Rio de Janeiro, ao passar por uma blitz, em 2018, no túnel Zuzu Angel. Em entrevista ao programa "Conversa com Bial", em 2019, Ícaro detalhou o ocorrido.

Vi que eram policiais, todos com fuzis, reduzi a velocidade. Eles estavam em estado de guerra, muito alterados. Apontando o fuzil na minha cara. Abri o vidro, o policial gritou comigo: 'Vai embora'. Eu deduzi que eles estivessem numa situação de tiroteio e fui embora, acelerei o carro. Quatro segundos depois, eu comecei a ouvir um monte de barulho de tiro. As coisas começaram a voar em cima de mim, no meu carro. Quando eu já estava mais à frente, senti minha blusa molhada. Fui direto para o hospital, depois a perícia indicou que todos os tiros do meu carro foram da polícia, todos da mesma arma. Basicamente quando eu saí dessa blitz, algum policial decidiu me matar. O depoimento dos policiais diz que eu furei o bloqueio. Eu até ri com o delegado. Eu disse: 'Sou um jovem preto no Rio de Janeiro. Só se eu quisesse me suicidar eu furaria uma blitz'.

Ícaro decidiu não processar os policiais militares. Segundo ele, porque não quis se envolver com a instituição.

Artista desde criancinha

A história de Ícaro como artista começou cedo. Ainda criança, ele escreveu alguns livros: "Três Historinhas de Ícaro Silva", "O Peixe Dourado" e "As Aventuras de Geva".

Com 11 anos, ele entrou para o mundo da televisão para atuar em "Meu Pé de Laranja Lima", novela da Band. E nunca mais parou. Entrou para a Globo em 2004, quando viveu Rafa, em "Malhação". Entre outros trabalhos na emissora, foi apresentador da extinta TV Globinho.

Recentemente, participou da série da Netflix "Coisa Mais Linda" com o personagem Capitão. É dele a voz de Simba na dublagem do live-action de "Rei Leão". Ícaro também é o narrador dos audiolivros de "Harry Potter", disponíveis no aplicativo Storytel. E está escalado para participar da nova fase de "Verdades Secretas", trama de Walcyr Carrasco.

Ícaro já disse algumas vezes que é o "principezinho da favela". Foi desse jeito que sua mãe o criou, e ele tem muito orgulho disso.