PUBLICIDADE
Topo

Jada Smith lê poema deixado por Tupac em homenagem aos 50 anos do rapper

Tupac e Jada Smith - Reprodução/Twitter
Tupac e Jada Smith Imagem: Reprodução/Twitter

Colaboração para o UOL, em São Paulo

16/06/2021 19h12

Jada Pinkett Smith, esposa de Will Smith, exibiu, na noite de ontem, um poema escrito à mão pelo rapper e amigo Tupac Shakur, assassinado em 1996, aos 25 anos. A atriz norte-americana de 49 anos decidiu compartilhar o presente deixado pelo artista como homenagem aos 50 anos que ele faria hoje.

Por meio de suas redes sociais, Jada compartilhou um vídeo em que lê o poema inédito de Tupac e fala sobre a amizade que tinha com o artista. O feito da estrela entrou para um dos assuntos mais comentados da internet, já que por anos, Tupac segue invicto como um dos melhores rappers do mundo.

"Eu acho que ele não se importaria de eu compartilhar isso com vocês", disse ela na gravação. Jada e Tupac eram amigos desde o ensino médio e acabaram se afastando após a atriz perceber que o rapper "estava indo para caminhos errados".

Leia o poema deixado por Tupac:

"Alguns dizem que nada que é dourado pode durar para sempre e eu acredito nisso, não preciso de provas. Eu testemunhei tudo o que era puro em mim ser mudado por homens maus. A inocência das crianças uma vez viveu dentro da minha alma. Mas sobreviver anos com colegas criminosos transformou meu coração quente em frio. Eu costumava sonhar e fantasiar, agora tenho medo de dormir. Petrificado, não para viver ou morrer, mas para despertar e ainda ser eu. É verdade que nada de dourado pode durar. Todos um dia veremos a morte. Quando os corações mais puros se despedaçarem, almas perdidas são tudo o que resta. De joelhos, peço a Deus que me salve desse destino. Deixe-me viver para ver o que tem de dourado em mim antes que seja tarde demais. Seu, Tupac".

Confira a publicação de Jada Smith: