PUBLICIDADE
Topo

Bárbara Evans mostra corpo inchado devido ao tratamento de fertilização

Bárbara Evans mostrou o inchaço do corpo em meio ao tratamento da fertilização in vitro - Reprodução/Instagram
Bárbara Evans mostrou o inchaço do corpo em meio ao tratamento da fertilização in vitro Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em São Paulo

12/07/2021 11h24Atualizada em 12/07/2021 11h29

Bárbara Evans segue dividindo com os seguidores os detalhes do tratamento para realizar a fertilização in vitro. A modelo e o marido, Gustavo Theodoro, optaram pelo procedimento já que ela não pode engravidar naturalmente por ter endometriose e ter passado por uma cirurgia no ovário.

Visivelmente inchada, Bárbara relembra que no vídeo anterior comentou que conseguiu 21 óvulos maduros no último ciclo do tratamento.

"Hoje a gente teve a notícia de que um foi descartado, então ficaram 20 óvulos maduros. Desses 20, 11 fertilizados. O que isso quer dizer? Que uniu com o espermatozoide e eles estão em processo de cultivo para virar um embrião. Essa não é a quantidade final, mas é um número bem alto, a gente tá muito feliz com isso", conta a filha de Monique Evans.

"No primeiro mês, a gente teve quatro. No segundo mês, a gente teve quatro embriões e os oito foram congelados. Agora a gente tá na última etapa, se Deus quiser", continua.

"Vai depender da biópsia para saber se esse foi o último ciclo, mas estou com muita fé que sim", diz Bárbara, que optou por enviar os embriões para a biópsia para avaliar se há genes cancerígenos.

O motivo, segundo ela, é a grande quantidade de cânceres tanto na família dela quanto na de Gustavo. Ela própria teve câncer de pele aos 22 anos.

Na sequência, ela mostra a barriga: "Não se assustem, porque até eu me assustei. Dessa vez foi a que eu mais fiquei inchada de todas, acho que é porque é o terceiro ciclo seguido. Demora aí um tempo para desinchar, mas hoje está no auge".

Por fim, a modelo explica o que deve acontecer após os resultados da biópsia:

"Voltando da biópsia a gente vai ver o que vai acontecer: se vamos reiniciar o tratamento ou se terão embriões suficientes para a gente seguir com os nossos nenéns", declarou.