PUBLICIDADE
Topo

Mulher de Cid Moreira rebate filho: Foi adotado adulto, não foi abandonado

Do UOL, em São Paulo

14/07/2021 09h45Atualizada em 14/07/2021 16h52

A mulher de Cid Moreira, Fátima Moreira rebateu as declarações de Roger Moreira sobre a adoção e relação dele com o pai, Cid Moreira.

Fátima disse que o processo entre eles sobre danos morais corre em segredo de Justiça e que o ex-apresentador do "Jornal Nacional" não pode comentar, mas alegou que adoção aconteceu depois de Roger estar adulto.

Ele foi adotado adulto, não foi abandonado bebê pelo Cid. Tinha pai e mãe, ele deixou pai e mãe para ser adotado pelo Cid e pela tia já adulto.

Ontem, Roger, que é cabeleireiro e foi adotado no casamento de Cid antes de se juntar com Fátima, falou com a Record TV. Ele exibiu o documento atribuído a Cid Moreira o deserdando e perdendo direitos sobre a herança do apresentador.

Em 2008, Roger já falava sobre o risco de reverter a adoção e de processá-lo por danos trabalhistas. Na entrevista ao "Balanço geral", ele alega que partiu de Cid o desejo de adotá-lo.

Foi uma vida normal, ele sempre foi muito preocupado com meu futuro. Ele era casado com minha tia. Eles foram ao Sul e eu vim passar o Dia da Criança aqui no Rio. Houve aquela ligação. Tinha 14 anos e fui adotado com 20. Foi quando eu decidi viver a minha vida [que houve a mudança na relação deles]. As coisas passaram a mudar um pouco.

Roger Moreira - Reprodução/Playplus - Reprodução/Playplus
Roger Moreira em entrevista à Record TV disse que o pai, Cid, não gostava que ele estudasse
Imagem: Reprodução/Playplus

Fátima explicou que a adoção de Roger Moreira aconteceu antes do seu casamento oficial com Cid Moreira.

Cheguei na vida do Cid em 2000, nos conhecemos no Ceará e esse moço estava com ele, ainda não era adotado. Já era um moço adulto e fazia dois anos que ele [Cid] havia se separado da tia desse rapaz — ele é adotado pelo Cid e pela tia. Não é uma questão para eu julgar o porquê fizeram isso. Ele já era adulto. O Cid conheceu ele e os dois irmãos e ajudaram a mãe e o pai dele a se instalarem aqui. Cid ajudou ele a montar uma loja no Leblon, porque era isso que ele fazia no Sul. Ele voltou ao Rio Grande do Sul e o Roger voltou algumas vezes para cá na adolescência dele.

O afastamento entre os dois aconteceu em razão dos custos de manter um estúdio que Roger trabalhava. Cid passou a gravar em casa.

Fátima disse que ele saiu do salão e que Roger decidiu processar Cid. Segundo ela, eles não tinham mais nada em conjunto.

Não tinha mais sociedade com a ex-mulher, mais nenhuma relação profissional com ele. Estávamos fora do país quando saiu a notícia, foi constrangedor. Eles pararam de relacionar.

Fátima lembrou do processo de 2008 com o filho mais velho exigindo ressarcimento em R$ 1 milhão. O apresentador ganhou o processo, mas os dois nunca mais tiveram contato.

Sei pouco sobre isso, então nem posso falar. Sei que o Cid começou a trabalhar desde cedo. Estou assistindo essas histórias aí que tive pouco envolvimento. Está tranquilo comigo. E ele, que é mais velho, tem muitas histórias. Mas eu não tenho nada com isso, não tive tempo de ter afeto com os meninos. Agora tá processando o Cid de novo e tá falando de amor. Sinto muito por isso. Cid, 74 anos trabalhando. O Cid fez a Bíblia completa, esse rapaz ajudou com 24 CD's, pagou certinho.

Hoje, porém, em nova entrevista ao programa "Balanço Geral", Roger negou a existência de um processo contra o pai e também falou sobre o trauma que a relação entre os dois causou em sua vida.

"Esse processo nunca existiu, na realidade. Ele está se ligando a uma coisa que nunca aconteceu para dizer que quer me deserdar o que não me quer mais como filho, por conta de uma inverdade, de algo que nunca aconteceu", disse.

"Para mim, foi um grande trauma. [...] Eu não sei o porquê de todo esse ódio, de todo esse afastamento. Eu passei por um período da minha vida de muita dor, de medo. Esse abandono causa sequelas", completou.