PUBLICIDADE
Topo

Britney Spears se diz disposta a 'queimar pontes para se defender'

Britney Spears manda indireta para familiares no Instagram - Reprodução/Instagram
Britney Spears manda indireta para familiares no Instagram Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, no Rio

31/07/2021 18h47Atualizada em 31/07/2021 18h52

Britney Spears usou o Insagram para dar uma daquelas indiretas bem claras. A cantora postou uma frase que os fãs logo interpretaram como um recado para familiares que defendem a manutenção do regime de tutela imposto a ela por parte do pai. Jamie Spears.

post-britney - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Em post, Britney Spears diz que está disposta a 'queimar pontes' para se defender
Imagem: Reprodução/Instagram

"Se defender-se queima uma ponte, tenho palitos de fósforo. Nós cavalgamos de madrugada", diz Britney na publicação. Seguidores da cantora identificaram uma referência ao término de relacionamento com pessoas queridas, como o pai.

Artistas e fãs deixaram mais de 16 mil comentários no post, com mensagens de apoio à cantora. Will.I.Am, do Black Eyed Peas, foi um deles. "Quando você nasce para voar, não se preocupa com pontes. Estou orgulhoso de você", escreveu o cantor.

Logo na sequência da indireta, Britney publicou outras imagens das férias na ilha de Maui, no Havaí. Em um dos post, a cantora posa de topless, cobrindo os seios. "O valor das pequenas coisas: minha bebida favorita e a praia em Maui", escreveu a cantora.

Mãe pede fim da tutela

Recentemente, a mãe de Britney, Lynne Spears, pediu pela primeira vez publicamente o fim do regime de tutela da filha em depoimento à Justiça. Ela deu detalhes dos possíveis abusos cometidos por Jamie.

"É claro para mim que [Jamie] é incapaz de colocar os interesses [de Britney] acima de seus próprios, tanto no nível profissional quanto pessoal", disse Lynne.

De acordo com a mãe da cantora, os funcionários da casa de Britney — incluindo empregados domésticos, médicos e seguranças — passam informações detalhadas da rotina dela para o pai. "Esse escrutínio é exaustivo e aterrorizante, como viver na prisão"", comentou Lynne.