PUBLICIDADE
Topo

Policial consegue manter emprego após flagra com atriz pornô em viatura

Membros da polícia irlandesa patrulham o centro da cidade de Dublin; imagem ilustrativa - Artur Widak / NurPhoto via Getty Images
Membros da polícia irlandesa patrulham o centro da cidade de Dublin; imagem ilustrativa Imagem: Artur Widak / NurPhoto via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

03/08/2021 14h06Atualizada em 03/08/2021 14h52

Um oficial da polícia na Irlanda conseguiu manter seu emprego após decisão da Suprema Corte decidir que ele deve continuar o ofício. Em 2017, ele foi flagrado fazendo sexo com a estrela de filmes adultos Carla Gabberlover.

O ato aconteceu no capô de um carro oficial que o guarda usava para trabalhar. Um vídeo da relação viralizou no país e teve reações de superiores, como do comissário da Guarda Siochana, a polícia nacional civil da Irlanda, Drew Harris.

O comissário, que está no serviço policial desde os anos 80, queria demitir o guarda por entender que o incidente e o policial envolvido manchariam a imagem da instituição, desacreditando-a.

Harris teria se negado a aceitar o resultado de uma investigação interna que optou por não demitir o guarda do vídeo, segundo o jornal britânico The Sun. O policial já havia sido suspenso e reintegrado a equipe em 2018 e esperava o resultado do inquérito interno — que multou ele no valor de três semanas de salário.

Com a pressão de Harris para que renunciasse ao serviço, o guarda apelou a outro órgão interno até chegar à Suprema Corte local, que ordenou Harris respeitar a decisão da investigação e que o guarda seja mantido no emprego.

O jornal irlandês Irish Mirror diz que a atriz Carla Gabberlover se sente feliz com o guarda vencendo a batalha judicial.

No vídeo com Carla, o policial usa as algemas de trabalho na relação, além de aparecer com o uniforme da guarda e consumar o ato no capô da viatura. Mesmo não exibindo seu rosto, ele foi identificado por colegas que rastrearam a unidade que usava o carro.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi informado no primeiro parágrafo, a Irlanda não faz parte do Reino Unido. O país é um Estado com soberania e independente. A vizinha Irlanda do Norte é que faz parte do Reino Unido. A informação já foi corrigida.