PUBLICIDADE
Topo

Ex de Murilo Becker diz que foi agredida após descobrir traições

A influenciadora digital Patricia Pontes e o jogador de basquete Murilo Becker - Reprodução/Instagram - Montagem UOL
A influenciadora digital Patricia Pontes e o jogador de basquete Murilo Becker Imagem: Reprodução/Instagram - Montagem UOL

Do UOL, em São Paulo

27/08/2021 15h31

A influenciadora Patrícia Pontes, ex-esposa do jogador de basquete Murilo Becker, deu mais detalhes sobre as agressões que sofreu. Ela diz em entrevista à revista Quem que a primeira agressão foi quando ela descobriu uma traição que poderia destruir a reputação do ex-marido.

"Ele estava me traindo e procurando travestis pela rua. Ele achou ruim de eu ir tirar satisfações. Printei tudo isso no celular, e esse foi o primeiro celular a ir embora. Ele quebrou três", diz a influenciadora.

Toda vez que eu printava algo, ele jogava meu celular no chão e quebrava tudo, então comecei a mandar para a minha irmã antes de confrontar ele. Ela chegou a localizar um dos arquivos em que ele me ameaçou de morte caso eu divulgasse alguma coisa que acabasse com a carreira dele.

Segundo ela, na época da primeira agressão, um dos filhos do casal tinha dez meses e tinha acabado de sair da UTI, onde estava internado com meningite: "Por algum motivo ele chegou bravo do treino e eu estava em pé com o Gabriel no colo, assistindo a um desenho. Ele chegou, eu falei que meu filho era prioridade e tomei um tapa no rosto. Essa foi a primeira vez".

"Minha babá presenciou. Ele é um homem forte, tem dois metros e oito. O tapa dele me derrubou, eu caí, bati a cabeça na parede, mas não soltei o meu filho, ele não se machucou."

Enquanto estava casada com Murilo, ela diz ter sido agredida mais cinco vezes. Mesmo depois do divórcio, ele não parou: a última agressão aconteceu neste mês, no Dia dos Pais. Além disso, os filhos do casal também começaram a relatar violências:

"No casamento ele nunca bateu nos filhos. Mas as crianças começaram a relatar agora, de oito meses para cá. Eu tenho isso filmado e já mandei para o advogado, porque como deixaria meus filhos irem para a casa dele sabendo que estavam apanhando?"

Patrícia diz que um dos motivos pelos quais não denunciou antes foi a falta de condições financeiras: Murilo ameaça reaver a casa em que ela vive, propriedade dele, caso ela diga qualquer coisa que possa comprometer sua reputação.

Ele já fez isso com o carro, eu não tenho carro com meus quatro filhos especiais. Uma vez meu filho estava convulsionando, liguei para ele para pedir ajuda, mas a resposta foi: 'Já ouviu falar de Uber?'

Patrícia e Murilo têm cinco filhos: uma de 13 anos e quadrigêmeos de 7 anos, os quatro com paralisia cerebral.