PUBLICIDADE
Topo

Ajudante de Ratinho que denunciou policial é empresária e hit no Onlyfans

Praticante de tiro, Rhenata conheceu o ex-namorado em seus treinos - Reprodução/YouTube
Praticante de tiro, Rhenata conheceu o ex-namorado em seus treinos Imagem: Reprodução/YouTube

Anahi Martinho

Colaboração para o UOL, em São Paulo

15/09/2021 20h10

Com 913 mil seguidores no Instagram e 2,3 mil no Onlyfans, em que posta vídeos sensuais e semi-nudes, Rhenata Schmidt diz que esteve em vias de perder os perfis e todo o seu trabalho, após ter seus perfis nas redes hackeados pelo ex-namorado, o policial Erik Becker, a quem denunciou por violência doméstica e ameaça.

Formada como atriz, jornalista e bailarina, Rhenata tem 40 anos e há 12, trabalha no Programa do Ratinho (SBT). Ela começou na emissora como bailarina do "Domingo Legal" e passou também pela TV Gazeta, no programa "Mulheres". Chegou a fazer uma participação na novela "Celebridade" (Globo) e posou para ensaios eróticos no site "DreamCam".

Dona de uma marca de roupas esportivas, ela também é sommelier, praticante de tiro e amante dos animais. Vive sozinha em São Paulo com seu casal de pássaros, Raj e Surya.

Rhenata e a jacaré Bianka - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Rhenata e a jacaré Bianka
Imagem: Reprodução/Instagram

Rhenata foi casada por cerca de três anos com o biólogo e aventureiro Richard Rasmussen, que já apresentou programas na Record, SBT e Band e atualmente está na TV Cultura. O casal se separou amigavelmente em 2016.

Em 2020, ela conheceu Erik no clube de tiro onde treinava. Os dois iniciaram o relacionamento em junho de 2021 e chegaram a ter um canal de YouTube juntos, chamado "Sr. e Sra. Schmidt", em que postavam treinos e informações sobre a prática do tiro esportivo.

"Eu já tinha feito curso de tiro e amei atirar, aí fui fazer alguns treinos com ele. Sempre admirei ele como profissional, passamos um ano com uma relação somente profissional, com muito respeito. Só fomos ficar juntos um ano depois", contou Rhenata em um vídeo publicado no canal, na época do relacionamento.

O clima de romance, porém, durou pouco. Após um mês de relacionamento, as agressões físicas começaram e Rhenata tentou terminar a relação. Ela afirma que Erik ainda a perseguiu por dois meses, com ameaças constantes e vários episódios de violência física.

Erik Becker está sendo investigado pela corregedoria da Polícia Civil e pelo Ministério Público. Procurado pelo UOL, ele afirmou apenas que pode "comprovar diversas mentiras".

"Estou me expondo pela minha vida e de outras mulheres que não tiveram ou talvez não tenham tempo para se salvar", escreveu Rhenata em uma rede social. "Não tenham medo de denunciar abusos e violência doméstica, psicológica, financeira. Nenhuma mulher merece passar por abuso e violência", concluiu.