PUBLICIDADE
Topo

Huck sobre salário de R$ 3,5 milhões: 'Especulação e não traz benefício'

Luciano Huck disse nunca ter se lançado candidato, mas acredita na TV e defende reportagens com cunho social - Reprodução/TV Globo
Luciano Huck disse nunca ter se lançado candidato, mas acredita na TV e defende reportagens com cunho social Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

17/09/2021 08h58Atualizada em 17/09/2021 13h23

O apresentador Luciano Huck se incomodou ao comentar o valor do salário que recebe da Rede Globo. Em entrevista à Veja sobre sua carreira e projetos na política, Huck disse que a questão do dinheiro não é mais uma pauta na sua vida.

Segundo o apresentador, ele investe o dinheiro e está preocupado com um legado social.

É uma especulação que se faz em torno dessa mística das enormes remunerações da TV, mas não acho que ficar iluminando esse tipo de remuneração em um país como o Brasil traga algum benefício. Hoje, já cheguei àquela máxima: a vida não é sobre o que a gente junta, mas o que espalhamos. O lado financeiro não estava na minha lista de prioridades. Luciano Huck

O novo dono do 'Domingão' afirmou ainda que vai continuar trabalhando em um projeto de "união das pessoas inteligentes" mesmo trabalhando nos domingos da Globo e deixando de lado uma suposta candidatura para presidente em 2022 — o que ele disse nunca ter sido trabalhado.

Minha atuação vai continuar dentro e fora da TV. Muita gente falou que eu iria virar político, mas acho que já virei político faz tempo. Eu não pretendo sair do debate público. [...] O que me levou para o domingo foi o fato de eu ser um contador de histórias. Gosto de me conectar com a realidade, com o dia a dia, com o que tem da porta para dentro das casas. Luciano Huck

Huck estreou no início do mês no horário que antes era de Faustão e, depois, tapado por Tiago Leifert — que também deixará a Globo.

O marido de Angélica levou alguns quadros do "Caldeirão" para o domingo, agora sem as tradicionais "Videocassetadas" de Faustão. Para ele, trocar entretenimento por reportagem é uma estratégia que deve permanecer.

O que fizemos no último programa foi uma aposta alta da Globo, e que se provou vencedora: em um horário em que o público estava há trinta anos acostumado a ver 'videocassetadas', colocamos a história da Vó Tutu e da Ester. Fomos da Brasilândia à Colômbia, e os números de audiência foram potentes. Nossa tese é que mostrar a realidade da maioria dos brasileiros funciona. Luciano Huck

Luciano huck - Reprodução/TV Globo - Reprodução/TV Globo
Luciano Huck em estreia do 'Domingão com Huck'
Imagem: Reprodução/TV Globo

Fausto deixou a Globo em junho. A previsão inicial era que o apresentador ficasse até o final do ano e Huck assumiria em 2022. A emissora e Faustão decidiram adiantar a saída.

Huck já disse que no próximo ano será uma nova temporada do "Domingão" com novidades.

Antes de ele iniciar no horário, disse ter uma conversa "franca" com a emissora carioca e que seu novo momento é, em certa medida, parecido com o ideal estadunidense "American Dream", que prega o sucesso, liberdade e igualdade para todos, mas a partir de uma meritocracia — o que desconsidera a vulnerabilidade de alguns grupos na sociedade.

Assim como na década de 30 o cinema americano criou o American Dream para resgatar a autoestima do povo americano, a TV aberta pode ter papel importante no resgate da autoestima do Brasil neste momento duro. Luciano Huck

Levando quadros já conhecidos e com um formato semelhante ao que fazia nos 20 anos de "Caldeirão", Luciano Huck não teme que serviços de streaming tomem seu espaço.

Segundo ele, a TV ainda tem papel fundamental no Brasil em razão das desigualdades — entre elas, a de acesso à internet.

O bom conteúdo sempre funciona, independentemente da plataforma. Os streamings hoje estão deixando de só seguir a linha da dramaturgia e passaram a investir em formatos de entretenimento. A tendência é contrária: vão existir ainda mais programas de auditório. Luciano Huck