PUBLICIDADE
Topo

Mãe de Paulo Gustavo não comemora aniversário e cobra vacina: 'Tem que ter'

Dea Lucia fala de aniversário e morte de Paulo Gustavo com Ana Maria Braga - Reprodução/TV Globo
Dea Lucia fala de aniversário e morte de Paulo Gustavo com Ana Maria Braga Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

17/09/2021 10h37Atualizada em 17/09/2021 10h40

Déa Lúcia, 74, mãe do humorista Paulo Gustavo, disse hoje a Ana Maria Braga que seu primeiro aniversário sem o filho não terá comemoração. Emocionada, ela chorou ao lembrar a morte do humorista aos 42 anos por decorrência da covid-19.

Inspiração para Dona Hermínia na saga "Minha Mãe é Uma Peça", Déa agradeceu o carinho do genro Thales Bretas e dos netos Gael e Romeu. Eles cantaram parabéns durante o "Mais Você".

Não dá para comemorar, eu vou almoçar com meu genro, as crianças vão vir aqui, ver minha irmã. Vai ser só isso hoje. Não dá para comemorar. Agradeço a deus todos os dias de eu ter sido mãe dele e ele meu filho. É a fé que me sustenta. Déa Lúcia

Déa se emocionou ao ver o vídeo de Thales e dos netos e fez questão de agradecer pela dedicação.

Meu genro faz tudo por mim, sou aposentada ganhando uma merreca, meu filho me sustentava e morreu, Tales faz tudo por mim. Tudo que possa imaginar. Quero fazer um agradecimento público por ele e meu amor por ele. Meu filho soube escolheu um homem maravilhoso. Déa Lúcia

Mais vacinas

Após ver o filho morrer vítima da covid-19, Déa fez um alerta para os telespectadores de Ana Maria Braga e reforçou o pedido para usarem máscaras.

A professora aposentada e cantora também exigiu mais vacinas para a população, mesmo com a orientação do ministério da Saúde, sob influência do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), de suspender a aplicação em jovens de 12 a 17 anos.

Tem gente que não quer usar máscara. Não vou dizer quem, mas não vou expor, mas uma pessoa muito chegada a mim só descobriu que estava com covid porque a esposa voltou a dar aula e acordou sem olfato. No exame, os dois com covid. Hoje ele dizendo: 'imagina a gente anda sem máscara por aí, porque se minha esposa não tivesse perdido o olfato, estaria por aí'. A máscara é importantíssima o jovem usar. Se ele quer morrer, problema dele. Mas não vai andar na rua sem máscara para transmitir dentro de casa. Temos que se vacinar. Quem não se vacina é o fim da picada. E tem que ter vacina! E os políticos pararem de roubar para ter vacina, vivemos um horror hoje, sem exceção. Paulo Gustavo mandou não sei quantas coisas para Manaus. Estamos vivendo numa era de terrorismo. Déa Lúcia

Déa Lúcia - Reprodução/TV Globo - Reprodução/TV Globo
Dea Lucia no 'Mais Você'
Imagem: Reprodução/TV Globo

Déa afirmou ter tido a doença em dezembro do ano passado, cerca de três meses antes do filho. Paulo Gustavo costumava ligar para a mãe e alegrá-la.

Segundo ela, foi o próprio filho que a alertou e pediu para ela fazer o exame.

Tive covid em dezembro e também não sabia. Ele disse que estava com as crianças e Romeu teve febre e pediu para fazer exame. Fui e quando vi tava com covid. Não tive nada. Se eu andasse pela rua sem máscara estaria contaminando todo mundo. Ele me ligava e brincava: 'ta mesmo com covid?' To menino! 'Você é tão ruim que nem covid aguentou com você'. Déa Lúcia

Juliana e Paulo

Juliana e Paulo Gustavo - Reprodução Instagram - Reprodução Instagram
Juliana Amaral e Paulo Gustavo
Imagem: Reprodução Instagram

Déa disse ainda que está morando com a filha Juliana Amaral e que está mais próxima dos netos.

Ela lembrou da relação dos dois filhos, que eram diferentes entre eles, mas contavam um com o outro.

Vim para cá, eu preciso dela e ela precisa de mim. Estou morando com ela, tô morando aqui no Rio e também vim ficar do ladinho dos meus netos, é mais fácil. A Juliana é muito preocupada comigo, ela leva as coisas mais sérias. O Paulo levava as coisas mais leves. Eles eram unha e carne, Juliana sempre protegeu o irmão desde pequena, ele tinha segurança na irmã. Déa Lúcia

A "peça" de mãe agradeceu aos fãs por todas as demonstrações de carinho que recebeu ao longo dos meses, incluindo o de Ana Maria Braga.