PUBLICIDADE
Topo

Beto Rockfeller, o papel que consagrou Luis Gustavo na TV brasileira

1968 - Luís Gustavo e Cleyde Yáconis em cena da novela "Beto Rockfeller", na TV Tupi - Divulgação
1968 - Luís Gustavo e Cleyde Yáconis em cena da novela "Beto Rockfeller", na TV Tupi Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

19/09/2021 16h12

O ator Luis Gustavo, que faleceu neste domingo (18), teve muitos papéis marcantes em quase 70 anos de carreira, mas o que o consagrou na teledramaturgia brasileira foi o malandro Beto Rockfeller, na novela de mesmo nome, transmitida pela TV Tupi entre 1968 e 1969.

Alberto Rocha, o Beto, era um jovem vendedor de calçados, que morava com os pais na zona oeste de São Paulo. Para tentar mudar de vida, ele cria o personagem Beto Rockfeller, parente do empresário norte-americano Nelson Rockfeller, para conhecer pessoas da alta sociedade paulistana.

Beto começa, então, a frequentar os bares mais caros e as festas mais badaladas de São Paulo, até que se apaixona por Luísa (Débora Duarte), a filha de um casal milionário.

A novela foi um dos maiores sucessos da TV Tupi e ficou no ar por um ano, de novembro de 1968 a novembro de 1969.

O sucesso foi tão grande que rendeu um filme de mesmo nome, em 1970, em que o malandro vai aplicar golpes no Guarujá, no litoral paulista, e uma novela sequência, "A Volta de Beto Rockfeller", também na Tupi, em 1973, que não rendeu a mesma audiência.

O papel alçou também Luis Gustavo ao estrelato nacional. Ele se tornou um dos principais nomes da TV Tupi até 1975, quando foi para a Globo, onde estreou com status de astro na novela "Anjo Mau", em 1976.

"Beto Rockfeller" também é considerada por críticos uma novela que revolucionou a teledramaturgia brasileira por causa do texto e das atuações inovadoras.

A trama "abandonava a linha de atitudes dramáticas e artificiais que acompanhavam as novelas desde que o gênero havia chegado por aqui. O tom coloquial dos diálogos rompia com os padrões estabelecidos até então", escreveu o colunista Nilson Xavier em 2018, quando a novela fez 50 anos.