PUBLICIDADE
Topo

Chico Pinheiro celebra Paulo Freire: 'Necessário nesses tempos de ódio'

Chico Pinheiro no "Bom Dia Brasil"; jornalista comemorou centenário de Paulo Freire - Reprodução/TV Globo
Chico Pinheiro no "Bom Dia Brasil"; jornalista comemorou centenário de Paulo Freire Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

20/09/2021 10h54Atualizada em 20/09/2021 10h54

O jornalista Chico Pinheiro "quebrou" o protocolo de desejar "coragem" na segunda-feira para homenagear um brasileiro cujo legado é reconhecido ao redor do mundo: Paulo Freire. O filósofo e educador faria 100 anos ontem e o âncora do "Bom Dia Brasil" falou da obra de Freire ao vivo na Globo.

Antes de se despedir, Chico Pinheiro pediu licença a colega Ana Paula Araújo e lembrou da pedagogia de Freire, em que o professor aprende junto ao aluno, reconhecendo todas as pessoas como agentes e que instiga a ter olhar crítico sob o mundo.

Sem citar nomes, Chico disse ainda que há uma parcela de pessoas que não entendem a importância de Paulo Freire.

Apesar de hoje ser segunda-feira, ontem o Brasil comemorou 100 anos do nascimento do seu patrono da educação. Um dos nomes mais notáveis da pedagogia e incompreendido por uma parcela menor da população. Paulo Freire desenvolveu a pedagogia do amor necessária nesses tempos difíceis de incompreensão, de ódio. Viva Paulo Freire. Chico Pinheiro

Chico Pinheiro - Reprodução/TV Globo - Reprodução/TV Globo
Ana Paula Araújo e Chico Pinheiro dizem "Viva a Paulo Freire" no fim do "Bom Dia Brasil"
Imagem: Reprodução/TV Globo

Em 2019, o presidente Jair Bolsonaro defendeu uma troca do patrono da educação brasileira, que tem Freire e seu método libertador que respeita a autonomia das pessoas e o uso da consciência crítica como base. Paulo Freire é reconhecido com o título desde 2012, após a aprovação de um projeto de lei no Congresso.

Bolsonaro só poderia mudar isso se o mesmo Congresso aprovar. O presidente, que já mentiu ao dizer que foi distribuído um "kit gay" em escolas (o MEC nunca adquiriu o livro que, na verdade, têm conteúdos de combate à homofobia), se mostra contra Paulo Freire desde quando era então candidato à presidência.

No mesmo ano, o presidente chamou Freire de "energúmeno" e disse que o projeto Escola Sem Partido já está em operação, mesmo sem uma lei específica. O projeto prega uma falsa "isenção" da escola, mas abre brecha para perseguições, perda de autonomia dos professores e revisionismos negacionistas.

Nas redes sociais, Chico compartilhou uma foto em que aparece ao lado do educador. O jornalista disse que era uma "honra" estar ao lado de Paulo freire no registro quando ainda era jovem.

E me sinto um privilegiado por ter estado com o mais renomado educador de nossa História! Chico Pinheiro