PUBLICIDADE
Topo

Acusado de estupro, Felipe Prior tem audiência marcada para fevereiro

Felipe Prior, do "BBB 20" é acusado de estupro - Reprodução/Instagram
Felipe Prior, do "BBB 20" é acusado de estupro Imagem: Reprodução/Instagram

Marina Marini

Do UOL, em São Paulo

21/09/2021 09h35Atualizada em 21/09/2021 15h59

Acusado de estupro, Felipe Prior teve sua audiência antecipada pela Justiça de São Paulo para o dia 4 de fevereiro de 2022, às 13h30.

Procurado pelo UOL, o TJSP (Tribunal de Justiça de São Paulo) informou que o processo corre em segredo de Justiça, mas confirmou a data da audiência de instrução.

O arquiteto e ex-BBB foi acusado de estupro por duas mulheres e de tentativa de estupro por uma terceira, todas sob condição de anonimato. Os casos foram divulgados pela revista Marie Claire em abril do ano passado.

Já em agosto, o Ministério Público de São Paulo denunciou Prior. A ação aconteceu dois dias depois de a 1ª Delegacia de Defesa da Mulher concluir o inquérito sem indiciá-lo.

Em contato com a reportagem, a assessoria jurídica de Prior explicou que, "convicta de sua inocência e certa do desfecho favorável do processo", o pedido de antecipação partiu deles.

A defesa do ex-BBB ainda reforçou que a "investigação realizada pela polícia já teve conclusão baseada na ausência de provas para fundamentar a acusação, sendo assim salientado pela autoridade policial sua inocência."

Eu quero a paz da minha família. Sempre estive a disposição da justiça, e já cheguei a ser inocentado pela delegacia da mulher. Então quero que tudo isso acabe logo, porque já são pelo menos um ano e meio que minha família está aguardando para tudo seja esclarecido. disse Felipe Prior

Entenda as acusações

De acordo com a reportagem da Marie Claire, a primeira vítima contou ter sido estuprada por Prior em agosto de 2014, após uma festa da faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP (Universidade de São Paulo). Naquela época, Prior era estudante de arquitetura na Universidade Presbiteriana Mackenzie.

A segunda mulher relata ter conseguido se desvencilhar de uma tentativa de estupro em 2016, durante os jogos universitários.

O terceiro caso é de 2018, e teria acontecido também durante o evento. Prior teria chamado uma mulher, hoje com 23 anos, para entrar em sua barraca. Os dois teriam começado a ter relação sexual consentida, mas ela teria pedido para parar quando ele, então, teria começado a agir de maneira excessivamente violenta.

O que diz Felipe Prior

À época que as acusações vieram à tona, Felipe Prior se manifestou publicamente por meio de um vídeo divulgado nas redes sociais.

Estou muito chateado mesmo, muito chateado. Desconheço de todos os fatos apresentados. Nunca cometi nenhuma violência sexual contra ninguém. Sou inocente, sou inocente. E o que me deixa mais chateado é saber que depois que entrei na casa, as pessoas apresentaram denúncias pesadas contra mim. Os meus advogados estão tomando todas as providências.