PUBLICIDADE
Topo

'Não vou sair da TV agora, só se for necessário para concorrer', diz Datena

Datena nega saída da Band, mas mantém possibilidade de ser candidato para presidente, governador ou Senado - Divulgação
Datena nega saída da Band, mas mantém possibilidade de ser candidato para presidente, governador ou Senado Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

14/10/2021 13h43Atualizada em 14/10/2021 14h05

O apresentador José Luiz Datena, 64, afirmou hoje que não saiu do Grupo Bandeirantes e que permanecerá na TV Band até bater o martelo se concorrerá ao cargo de presidente da república ou como governador.

No seu programa na Rádio Bandeirantes de hoje, Datena se assumiu como pré-candidato como presidente, mas que dependia do partido para pleitear o cargo.

Em julho, Datena se filiou ao PSL e iria disputar as eleições de 2022, segundo o partido. Mas a sigla se fundiu com o DEM e criou-se o União Brasil.

Segundo o deputado Luciano Bivar (PSL-PE), futuro presidente da sigla, o União Brasil terá candidato próprio nas eleições presidenciais de 2022 e quer uma alternativa ao presidente Jair Bolsonaro e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Contudo, Datena afirmou que não vai deixar a emissora paulista — por enquanto. Ele se irritou com as notícias especulando sua saída.

Essa praga do fake news tem que acabar. Tem muita gente que não quer me ver aqui para eu não descer o cacete em todo mundo. Para dizer a verdade, eu não vou sair da Bandeirantes e tenho o convite para sair, se quiser. Não só a Bandeirantes, mas outras emissoras que gostam do meu trabalho. Falo o que tenho que falar, não guardo a língua na boca. Quero dizer que é mentira que vou sair da Bandeirante para concorrer a eleição. Mesmo porque, se eu tiver que deixar a TV para concorrer, só em último caso mesmo em cargo executivo. Eu deixaria a TV perto das eleições com qualquer trabalhador brasileiro em prazo regulamentar. Datena no Manhã Bandeirantes

A Lei de Eleições impede que pré-candidatos sejam afastados do comando de programas. Comunicadores tem até 90 dias para serem desligados do seu programa e não se beneficiar de propaganda antecipada à eleitoral.

O apresentador do "Brasil Urgente" sugeriu que pode ainda ser candidato ao governo de São Paulo ou como senador. Em entrevista ao UOL na última semana, Datena disse que "acharia muito legal ser vice" de Ciro Gomes, mas que a possibilidade é difícil porque o PDT provavelmente tentará alguma coligação. Em 4 de outubro, Datena se encontrou com Ciro para discutir possíveis alianças em 2022.

Datena e Ciro Gomes - Divulgação/PDT - Divulgação/PDT
Ciro Gomes janta com José Luiz Datena em restaurante de São Paulo
Imagem: Divulgação/PDT

Datena disse que hoje está como alternativa do União Brasil para o pleito de chefe do executivo, mas disse não saber se haverá prévias no partido para escolher o candidato.

Claro que se for concorrer paro 3 meses, se for candidato ao senado, volto e mando o cacete em todo mundo de novo. Ai crio o programa "Fale com o Assessor do Senador" comigo e com o Agostinho [Teixeira, repórter do programa na Rádio bandeirantes]. Vou continuar descendo o cacete no senado, na tribuna ou na TV. Agora se for cargo executivo, governo ou presidente — que é o que to pleiteando agora, depende do partido. Preparem-se aí que vou atropelar vagabundo, bandido, ladrão [...] Não vou sair da TV agora, só se for necessário para concorrer a presidência, hoje estou candidato a presidência, ou ao governo, ou a senador. Por enquanto, to candidato a presidente se o União Brasil não me abandonar. Se a política não me deixar de novo, vou sair candidato. Datena no Manhã Bandeirantes

O UOL procurou a Band para saber se Datena será mantido na emissora, mas ainda não teve retorno.

No mês passado, Datena afirmou que mesmo possivelmente saindo da Band, o programa "Brasil Urgente" seria mantido no ar por ser desejo de Johnny Saad, dono da Band. Ele sugeriu que um dos seus filhos continue apresentando.

Fui falar de questão de política e negociações políticas que eu devo obviamente satisfação a ele, que é meu empregador. Comentei sobre um dos assuntos políticos, comentei disso e ele falou: 'não existe possibilidade nenhuma disso'. Até porque existem um monte de Datena por aí, tem o Joel e o Vicente. Eles podem continuar aqui no meu lugar. Datena

Veja a partir de 33:45 a declaração do apresentador: