PUBLICIDADE
Topo

Thiago Oliveira, o Amin de 'O Clone', dirige Caio Castro em longa-metragem

Thiago Oliveira em "O Clone" (à esquerda) e em foto recente (à direita) - Carlos Ivan/Instagram
Thiago Oliveira em 'O Clone' (à esquerda) e em foto recente (à direita) Imagem: Carlos Ivan/Instagram

Colaboração para o UOL

18/10/2021 12h05

Quem assistiu às exibições anteriores de "O Clone" - foram duas na TV aberta e uma no canal pago Viva antes da atual, no "Vale a Pena Ver de Novo" - certamente se recordará do pequeno Amin, filho caçula de Latifa (Letícia Sabatella) e Mohamed (Antonio Calloni) na trama produzida em 2002.

Hoje com 33 anos, o intérprete do personagem, Thiago Oliveira, ainda segue colhendo os louros do folhetim que estrelou aos 13 anos de idade.

"'O Clone' é uma novela que está sendo constantemente reprisada não só no Brasil. Ela passa no mundo inteiro. Então, até hoje eu recebo mensagens dos mais variados países", revelou, em entrevista à colunista do jornal O Globo, Patrícia Kogut.

"Eu não sou muito ativo no Instagram, mas tento responder todas as mensagens. Quando elas vêm em russo ou árabe, peço ajuda ao tradutor", assume ele, que estreou na TV em "Chiquititas" (1998) e também fez "Pequena Travessa" (2002), "Agora É Que São Elas" (2003) e "Senhora do Destino" (2004).

Longe das novelas desde 2011, quando atuou em "Araguaia", Oliveira agora é dono da própria produtora audiovisual e dirigiu recentemente seu primeiro longa-metragem, "Se a Vida Começasse Agora", estrelado por Caio Castro e Luiza Valdetaro.

"A história, como o título já dá a entender, tem o Rock in Rio como elemento principal, por se tratar de um romance que se desenvolve ao longo dos festivais. Estamos em conversas com a equipe do festival para saber se lançaremos como uma parceria ou se ele [o festival] será apenas um pano de fundo", adianta.

Mesmo satisfeito com esse outro lado profissional e artístico, Thiago não esconde a vontade de voltar a atuar também diante das câmeras.

"Não sou ex-ator ou ex-ator mirim. Continuo sendo ator e tenho sentido vontade de fazer novos trabalhos nesta área. E isso é fundamental para a minha carreira como diretor", acredita.

Thiago Oliveira com Caio Castro e Luiza Valdetaro nos bastidores de seu primeiro longa - Reprodução/O Globo - Reprodução/O Globo
Thiago Oliveira com Caio Castro e Luiza Valdetaro nos bastidores de seu primeiro longa
Imagem: Reprodução/O Globo