PUBLICIDADE
Topo

BBB 20: Rejeitados, Daniel e Ivy deveriam sair juntos no paredão

Vai pela sombra... - Reprodução/Globoplay
Vai pela sombra... Imagem: Reprodução/Globoplay
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

Colunista do UOL

23/03/2020 20h11

Se chegaram juntos à casa do BBB 20, seria muito justo que caíssem fora também de braços dados. O Brasil estava cheio de boa vontade com Daniel e Ivy, mas a verdade é que a dupla egressa da casa de vidro aproveitou muito mal a vantagem estratégia com que entrou no programa.

A segunda noite de eliminação, que culminou no castigo definitivo de Petrix, foi a primeira grande catarse da temporada. O atleta era muito querido pelas colegas de confinamento, e sua falta de popularidade entre a audiência deixou todo mundo boquiaberto.

Mas naquela mesma madrugada os segredos da casa começaram a ruir. Daniel e Ivy entraram com várias dicas e direcionamentos do público. Um bando de adoráveis desocupados aproveitou que o período ainda não era de quarentena e foi até o shopping em que estava instalada a casa de vidro com cartazes impactantes a respeito do jogo.

Os recados deram origem ao Bloco Hegemônico e definiram seus alvos nas semanas seguintes. Foi embora todo o grupinho do Petrix, menos Prior e Babu. Boca Rosa, a dona do Brasil, também pode colocar na conta dos dois a própria eliminação.

Mas até aí, Daniel e Ivy foram mera alavanca narrativa. Não chegavam a ter personalidades muito bem definidas. Tenho certeza que eles sentirão saudades dessa época.

Quando apareceram de fato, com suas atitudes erráticas, qualquer resquício de popularidade naufragou, levando junto o favoritismo de Marcela e Gizelly.

Pior que isso, travaram o jogo das aliadas. Deixaram todas as fadas sensatas, incluindo Manu, Thelma e Rafa, presas a uma fotografia que já não correspondia ao cenário que o público aqui fora estava contemplando.

Sem apelo com fãs e cometendo uma série de vacilos, Daniel e Ivy foram fundamentais para a ascensão do Priorismo no Brasil. O jovem arquiteto tanto foi martelado que acabou se destacando. Agora existe panelaço nas janelas do país quando ele consegue se livrar do paredão.

O que antes era justiçamento virou perseguição pura e simples, ao menos no olhar arguto do telespectador. Foi no vácuo de carisma da dupla da casa de vidro que Prior e Babu se tornaram os queridinhos do Brasil. Por mim, tudo bem.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Chico Barney