PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Fefito


Com febre e coriza, Ciro Gomes fará 'Roda Viva' por videoconferência

Ciro Gomes (PDT) em entrevista ao UOL e à Folha em Brasília - Kleyton Amorim/UOL
Ciro Gomes (PDT) em entrevista ao UOL e à Folha em Brasília Imagem: Kleyton Amorim/UOL
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

16/03/2020 15h21

Resumo da notícia

  • Político acordou com febre e coriza, mas não deixará de participar do programa
  • Ciro entrará ao vivo por meio videoconferência e vai inaugurar novo equipamento do canal
  • "Será um bom de exemplo de como fazer jornalismo em tempo de coronavírus", afirma Vera Magalhães

Convidado do "Roda Viva" desta segunda-feira (16), Ciro Gomes (PDT-CE) não estará no palco do programa da TV Cultura. Com febre e gripe, o político avisou à produção do programa de Vera Magalhães que não sairá de casa até que passe por exames por causa do coronavírus.

O ex-candidato à Presidência da República nas últimas eleições, no entanto, não deixará na mão a emissora. Ele entrará no ar via videoconferência. A decisão de não ir ao estúdio partiu do próprio Ciro, para minimizar riscos.

Ele acordou com febre e coriza e imediatamente avisou à Vera Magalhães, que, por sua vez, notificou a direção do canal. Ficou decidido então que o político entrará no ar por meio de link. Pela primeira vez na história, será utilizado um equipamento internamente chamado de "traquitana", um dispositivo com quatro telões, construído de modo que todos os entrevistadores consigam ver o entrevistado.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Um caminhão de link ao vivo foi enviado para o hotel em que Ciro está hospedado, em São Paulo. O político ficará em uma sala de conferência, a dois metros de distância da equipe da atração, sem nenhum contato físico.

Outros cuidados estão sendo tomados pela TV Cultura. Os entrevistadores irão em carros individuais e com janela aberta. Além disso, o número de pessoas no estúdio foi diminuído e a plateia limada.

É a primeira vez que isso acontecerá na história da atração, que vem obtendo os maiores índices de audiência de suas últimas temporadas sob o comando da nova apresentadora. "Será um bom de exemplo de como fazer jornalismo em tempo de coronavírus", afirma Vera Magalhães.

Fefito