Topo

Coluna

Leo Dias


Após ameaças, Luísa Mell reforça segurança 24h: "Planejavam me dar um soco"

Luisa Mell - Reprodução/Instagram
Luisa Mell Imagem: Reprodução/Instagram
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

19/09/2019 12h32

Luísa Mell está em um verdadeiro pé de guerra com criadores de animais. Depois de ter exposto na web o número de telefone destes criadores, que participavam de um grupo de Whatsapp tentando difamá-la, a ativista quer entrar na Justiça para denunciar o que ela chama de "formação de quadrilha".

Em conversa com a Coluna do Leo Dias, Luisa justifica ter exposto números de telefone de criadores, colocando eles também em uma exposição grande na web. "É uma forma de denúncia minha. Eles sabem quem sou. Tenho nome, sobrenome, rosto. Não sei quem eles são. E são bandidos. Assim vou descobrir", disse ela, que completa: "Tenho áudios deles planejando dar um soco na cara."

Nos grupos de Whatsapp, era possível ler que criadores combinavam de abandonar animais na porta da ONG de Luisa. Ela fala do assunto: "O que eles estão fazendo é formação de quadrilha. Nestes grupos combinaram de invadir meu instituto, divulgaram a placa do meu carro. Eles colocaram fogo em um galpão que eu aluguei."

Preocupada, Luisa Mell chegou a andar com seguranças 24 horas por dia: "Eles ficam tentando acabar comigo, me destruir, que aí acabam com a causa. Mas a causa é muito maior que a minha vida, muito mais importante do que eu. É um povo que não dá pra conversar, me ameaçam. Contratei muitos seguranças, coloquei câmeras em todo abrigo, andei com seguranças ao meu lado 24 horas. É um absurdo."

*Com colaboração de Lucas Pasin

Leo Dias