Topo

Coluna

Leo Dias


Atriz da Globo fala sobre expulsão de homem de vagão feminino no metrô

Atriz da Globo fala sobre expulsão de homem de vagão feminino no metrô

UOL Entretenimento
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e apresentador do programa "Fofocalizando", do SBT. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

03/10/2019 16h11

A atriz Laryssa Ayres, que fez a personagem Diana na novela 'O sétimo guardião' explicou a confusão em que se envolveu na manhã desta quinta-feira (03), quando tentou expulsar um homem do vagão feminino no metrô do Rio de Janeiro. Em vídeo publicado em seu perfil no Instagram, a atriz disse que estava no vagão especial junto com várias outras mulheres até que um homem entrou e se negou a sair, apesar de muitos pedidos para que ele se retirasse, atendendo à lei que determina que nos horários de rush, entre 6h e 9h e das 17h às 20h, apenas mulheres podem acessar o vagão.

"A confusão estava acontecendo longe de mim, mas eu não me aguento. Eu fui até lá e perguntei a uma moça o que estava acontecendo. Ela me disse que ele não queria sair e estava batendo no peito dizendo que não iria sair e que não tínhamos direito nenhum.", disse Laryssa, que comentou que sabe da existência de casos de homens que acessam o vagão especial por distração. "Vários amigos meus passaram por isso. Não se tocaram, estavam desligados, mas após serem avisados, pediram desculpas e saíram. É tranquilo entender o direito do outro e sair. Só que esse cara não respeitou. A gente falou uma, duas, mais de 30 vezes e nada".

Segundo a atriz, o homem só saiu do local, quando um segurança do metrô interveio, após os protestos das mulheres no vagão: "Foi necessário ele ver um macho para ele tomar uma atitude de ir embora. Nós éramos 50 vozes pedindo a ele com educação, mas a parada começou a ficar além. O cara tá errado.", completa.

Laryssa disse ainda ter tomado a atitude, não para aparecer, como algumas pessoas nas redes sociais a estão acusando. "Não quis aparecer. Não preciso disso. Fui mostrar para nós, mulheres, que a gente tem voz. Foi-se o tempo em que a gente abaixava a cabeça para eles. Foi-se o tempo onde, na rua, eles constrangiam a gente e oprimiam a gente. Esse tempo acabou. Hoje, a gente tem a Internet, tem a nossa voz, a gente dá a mão para a nossa amiga e, sim, somos mais fortes juntas.", disse.

A atriz ainda mandou um recado para as mulheres: "É legal postar sobre feminismo no Instagram, mas ter atitude é melhor, é mais legal. Hoje, eu tive uma atitude, e não foi só hoje. Venho tendo atitudes no metrô há muito tempo.", disse ela, que completou dizendo que o celular é um aliado da mulher em situações como essa. "A nossa maior arma, hoje em dia, é o nosso telefone. Tudo o que acontecer, vocês filmem, postem ou levem à delegacia. A gente tem que se posicionar, a gente tem voz, a gente não está errada, não.", finaliza.

* Com colaboração de Geizon Paulo

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL