Topo

Coluna

Leo Dias


Por que até hoje ninguém conseguiu superar Ivete Sangalo em cima do palco?

Ivete Sangalo - Reprodução/Instagram
Ivete Sangalo Imagem: Reprodução/Instagram
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

30/11/2019 06h00

Resumo da notícia

  • Leo Dias faz uma análise sobre a carreira de Ivete Sangalo, que se apresenta no Rio de Janeiro, neste sábado (30), com ingressos esgotados.
  • Segundo Leo, apesar de o desempenho da cantora na plataformas digitais ser "trágico", isso pouco importa porque ninguém supera Ivete no palco.
  • Unanimidade no Brasil, Ivete ainda é a maior showoman do país e, segundo o colunista, talvez, apenas Ludmilla consiga superá-la, um dia, nos palcos.

Hoje, à noite, Ivete Sangalo se apresenta na Jeunesse Arena, a maior casa de espetáculos do Rio, e não há mais um ingresso sequer disponível. Mas o que explica isso?

Há alguns anos Ivete deixou claro que daria preferência à família, até porque ela já conquistou tudo o que uma cantora poderia almejar. Nas plataformas digitais, ela é uma "tragédia". Nunca esteve no Top 10 das mais ouvidas, mesmo com quase 30 milhões de seguidores no Instagram, e o Spotify revela que a taxa de "skip" dela é muito alta, o que significa que as pessoas pulam a música de Ivete para outra, quando a cantora aparece na playlist. Mas isso, meu amor, pouco importa.

Ivete é, atualmente, uma sobrevivente de um ritmo musical que faliu, o axé music, e não emplaca um hit há quatro anos. Seu último grande sucesso foi 'O Farol', em 2015, e nem foi algo tão grandioso. Mas vamos comparar com Beyoncé? A última vez que a americana alcançou o número 1 da Billboard foi em 2008, com 'Single Ladies'. Isso significa que você não iria a um show dela hoje? Absolutamente não!

O que vale é que não surgiu no Brasil nos últimos 26 anos ninguém que supere Ivete no palco. A interação dela com o público é algo sobrenatural. Ela tem um grande espírito de liderança. O que ela pede, o público faz. Mesmo aos 48 anos de idade, Ivete ainda é a maior showoman no Brasil. Ninguém barra. Pagar um ingresso de Ivete, é diversão garantida.

Ivete é uma entidade tão grande no imaginário coletivo que falar mal dela é assinar a própria sentença de morte. Ela é unanimidade no Brasil. Este colunista aqui até tentou, mas desistiu. E aí, dia desses, eu descobri o segredo do carisma de Ivete. A explicação foi dada na Universal Music, gravadora dela: "Você pode ficar apenas quatro segundos na frente de Ivete, mas ela faz com que todos se sintam importantes. É aquele lance olho no olho." Por isso, todos amam Ivete.

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

A única pessoa que talvez, um dia, possa superar Ivete no palco é Ludmilla. Ela também tem uma forte conexão com o público. Lud vai do pagode ao funk, da festa gay ao aniversário de criança. O lugar da Lud é no palco. Não em vídeo. Nos clipes, Ludmilla é obrigada a ser uma mulher fatal que ela não é. No palco, Ludmilla é absolutamente verdadeira, o que faz muito mais sucesso.

Outra questão a favor de Ivete é seu repertório. Entre 1999 e 2010 foram tantos sucessos, que os shows são uma diversão pura. Então, meu amor, a conclusão que a gente chega é que o Spotify só é capaz de mostrar o hoje e é totalmente incapaz de saber o que mexe com o nosso coração. E esse alguém é Ivete.

Leo Dias