PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Leo Dias


Leo Dias

Comparamos as coletivas de novelas da Record e da Globo: veja as diferenças

Lançamento de "Amor Sem Igual" da Record - Thyago Andrade/ Brazil News
Lançamento de "Amor Sem Igual" da Record Imagem: Thyago Andrade/ Brazil News
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

07/12/2019 06h00

Quando a Coluna do Leo Dias recebeu convite para o lançamento de "Amor Sem Igual", nova novela da Record, eu, Lucas Pasin - colaborador desta coluna - pensei: "Nossa, nunca fui num lançamento da Record. Será que é diferente da Globo?". Para quem não sabe, as festas dos folhetins da 'toda poderosa' costumam ser badaladas. A da "Dona do Pedaço" foi no Copacabana Palace, por exemplo. E foi aí que resolvi observar e contar para vocês as diferenças entre uma coletiva de imprensa da Globo e uma da Record.

Começo pela mais gritante: o elenco. Na Record, ele é bem mais acessível aos jornalistas e, claro, com nomes bem menos populares. A mais famosa de 'Amor Sem Igual' era Stefhany Brito, por exemplo. A vantagem deste 'elenco menos popular' é que ele não vem acompanhado de nenhuma assessora maluca puxando o ator para um lado, fugindo dos jornalistas de outro, ou escondendo em 'salinhas secretas' (isso é comum na Globo). Na Record todos convivem no mesmo ambiente: ator, jornalista, diretor e assessores E todos podem falar com qualquer ator a qualquer momento.

Sthefany Brito - Thyago Andrade/BrazilNews - Thyago Andrade/BrazilNews
Imagem: Thyago Andrade/BrazilNews

A Record optou por um lançamento feito dentro de um estúdio da trama, um cenário que lembrava o Mercadão de São Paulo. Apesar de não ter sido em um Copacabana Palace da vida, podemos dizer que foi sim um festão. Tinha comida japonesa, salgadinhos, docinhos. O doce de churros estava mil vezes melhor do que qualquer um que já comi na Globo. Os fãs de sushi se deliciavam com peças feitas na hora. Uma fartura (que nem sempre é vista na Globo).

A escolha (errada) dos atores para seus looks também me chamou a atenção. O ex-global Heitor Martinez estava com um tênis tão sujo que, como diria minha avó, 'parecia que tinha ido pra guerra'. Tinha um que estava com uma calça camuflada e rasgada. Não me lembro o nome dele. As mulheres usavam, em sua maioria, terninhos pouco chamativos ou vestidos discretos. Nada comparado aos looks milionários que Juliana Paes, Bruna Marquezine ou Paolla de Oliveira usam para lançar um trabalho.

O número de jornalistas presentes no lançamento da Record era infinitamente menor do que os que costumam ir nas festas da Globo. Mas uma coisa a Record faz muito bem: eles valorizam (até demais) seus produtos da casa. Todos os programas jornalísticos e de entretenimento da emissora estavam presentes e os atores gravavam chamadas direcionadas para várias cidades. Na Globo, nem o 'Video Show' existe mais para essa divulgação.

Ah, ouvi uma fofoca por lá enquanto comia um pastelzinho. Duas atrizes conversavam sobre a felicidade em estarem no elenco de uma novela 'contemporânea'. Elas estavam morrendo de medo de serem escaladas para uma trama bíblica e precisarem ficar sem cortar o cabelo por quase um ano. Não vou revelar os nomes, mas uma delas, inclusive, cortou as madeixas faz pouco tempo.

Por fim, o videoclipe da novela foi exibido. A comida estava ótima. As entrevistas foram feitas. Os jornalistas não ganharam brindes (na Globo isso já é tradição, todo jornalista ganha brinde temático). Mas valeu a pena minha 'estreia' num lançamento da Record. Sai de lá meio rápido, afinal os estúdios da emissora ficam duas quadras depois do fim do mundo. Não tem nada perto e eu estava morrendo de medo de não conseguir um Uber para voltar.

*Com reportagem de Lucas Pasin

Atrizes no lançamento de 'Amor Sem Igual' da Record - Thyago Andrade/Brazil News - Thyago Andrade/Brazil News
Imagem: Thyago Andrade/Brazil News

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Leo Dias