PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Leo Dias


Coronavírus: Globo tem cuidado máximo com Glória Pires e Susana Vieira

Glória Pires e Susana Vieira - TV Globo/Montagem UOL
Glória Pires e Susana Vieira Imagem: TV Globo/Montagem UOL
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

16/03/2020 10h41

A novela "Éramos Seis", da TV Globo, está em sua reta final e a prioridade (e preocupação) máxima da emissora é com as atrizes Glória Pires e Susana Vieira, protagonistas da trama.

Como não puderam ser excluídas dessa reta final, a emissora proibiu que ambas gravassem em estúdio, pois há uma maior chance de contaminação pelo Coronavírus.

Susana Vieira já, inclusive, não tem mais gravações da novela. Encerrou todas as suas cenas na última semana.

Conforme adiantado pela Coluna do Leo Dias, a TV Globo determinou que as três novelas que estão no ar fossem adaptadas, retirando cenas com atores acima dos 50 anos de idade.

Essa medida é uma prevenção ao surto de Coronavírus que atingiu o país na última semana. Pesquisas apontam que homens acima de 50 anos são mais vulneráveis à síndrome respiratória provocada pelo novo Coronavírus. A revista científica "Lancet" publicou um estudo, no dia 30 de janeiro, que mostra que dos 99 primeiros pacientes internados em Wuhan, na China (foco inicial da doença) 68% eram homens com idade média de 55 anos.

Leo Dias