PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Leo Dias


Saiba por que o maior canal de música do YouTube teve lives desastrosas

Produtor Kondzilla transformou seu canal homônimo no YouTube no maior do país - Divulgação
Produtor Kondzilla transformou seu canal homônimo no YouTube no maior do país Imagem: Divulgação
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

28/04/2020 10h12

Marketing é tudo nessa vida. A marca Kondzilla sempre foi associada a números altíssimos e todas as reportagens como seu dono e proprietário ressaltam que é o maior canal do YouTube do Brasil, com 57,2 milhões de inscritos.

É tudo muito lindo e maravilhoso, mas na hora H das lives... foi a maior decepção da música nacional.

Os números de inscritos, de fato, chocam, mas sabe o que faltam a esses números? Simples: uma cara, um rosto, uma identidade. O povo pode até saber que é uma produtora, mas leva tempo para listar seus artistas.

Por isso, as duas lives da Kondzilla foram absolutamente desastrosas em termos de audiência.

Vamos, pra ajudar a empresa, pegar o exemplo da apresentação de seu maior artista do momento: Kevinho.

Sabe quantas pessoas assistindo ao mesmo tempo? 63 mil testemunhas. Números pífios para o tamanho de Kevinho. Detalhe: o público não parava de reclamar da qualidade do áudio.

Resumo: há um grave problema na estratégia de marketing do canal, que só divulga o dono mas esquece de falar do artista. Aliás, o público só está ali por causa da música e não pelo Kondzilla.

A expectativa do mercado em relação à live do Kondzilla era enorme, afinal estamos falando do gigante do YouTube. Que não disse a que veio, não fez nada de diferente e mais pareceu um canal sem relevância.

Na sempre megalomaníaca divulgação, eles se anunciaram como "o maior baile do país". Mas sabe, de novo, qual foi o erro? Fazer com que seus artistas acreditassem nisso. A impressão que se tem é que os artistas são meros empregados e não têm vontade de, sequer, divulgar decentemente suas lives. Parecia mais uma obrigação. E arte é visceral. Algo que simplesmente não existiu em nenhuma das duas lives do canal.

Leo Dias