PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Leo Dias


Leo Dias

O jogo de xadrez que se tornou a disputa pela herança de Gugu na imprensa

No dia 17 de maio, Dia Internacional contra a Homofobia, o "Fantástico" exibiu reportagem falando sobre Gugu ser homossexual - Reprodução/TV Globo
No dia 17 de maio, Dia Internacional contra a Homofobia, o 'Fantástico' exibiu reportagem falando sobre Gugu ser homossexual Imagem: Reprodução/TV Globo
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

18/05/2020 20h40

Como em um jogo de xadrez, é curioso analisar a movimentação de cada um dos lados que disputa a herança de Gugu Liberato. Para você entender, são três bancas de advogados que estão na briga: a da família do apresentador; a de Rose Miriam, que se auto intitula viúva do apresentador, e a de Thiago Salvatico, que afirma ter sido companheiro de Gugu pelos últimos oito anos.

Esta análise refere-se ao uso da mídia como forma de fazer com que suas declarações se tornem verdade, e até as ameaças de processo que este colunista sofreu por parte dos advogados de Rose Miriam.

O primeiro passo nessa briga foi quando Rose Miriam procurou a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. Eles sempre se pronunciaram através dela. O motivo é simples: Mônica é a mais relevante colunista de um jornal em todo o Brasil. Ela atinge a nata da sociedade e os maiores influenciadores do Brasil. Sair na coluna da Folha é sinal de prestígio e veracidade.

E no primeiro momento, Rose Miriam conseguiu convencer a muita gente com sua história. Mas logo veio um contra-ataque da família de Gugu, que se manifestou em diversas notas oficiais contra Rose, uma delas assinada pelos próprios filhos de Rose contra sua atitude. Eram os filhos contra a mãe, algo que parecia inimaginável.

Em fevereiro, este colunista que vos escreve publica uma foto da última viagem de Gugu e falo, pela primeira vez, o nome de Thiago Salvatico. Naquele momento, eu ainda desconhecia a profundidade do relacionamento entre eles.

Imediatamente, os advogados de Rose Miriam emitem uma nota dizendo que iriam me processar judicialmente por "insinuar" que Gugu fosse gay, como se isso fosse um demérito. Naquele momento, eu aguardava uma nota da família de Gugu: e eles permaneceram em silêncio.

Em 12 de março eu publico um texto no UOL em que critico a postura da imprensa por tratar Gugu como heterossexual, sendo que era mais do que sabido (e respeitado) o fato dele sempre ter se relacionado com homens. Ali, eu tinha certeza que Rose Miriam viria com um ataque pesado contra mim, mas isso não aconteceu. Ela optou pelo silêncio. Mais uma vez, a família de Gugu não opinou sobre o meu texto. O silêncio nesse jogo de xadrez tem um enorme significado e é preciso entendê-lo. É a maneira da família dizer: "sim, é verdade".

Neste último domingo, menos de uma semana depois de Thiago ter concedido sua primeira entrevista a este colunista que vos escreve, o "Fantástico", da TV Globo, trata Gugu, pela primeira vez, como homossexual, e com todo o respeito que ele merece. Coincidentemente, o feito histórico na TV brasileira acontece no dia 17 de maio, dia internacional contra a homofobia.

Num contra-ataque, os advogados de Rose Miriam, no mesmo "Fantástico", começam então a insinuar que Gugu vivia uma vida dupla, com dois relacionamentos ao mesmo tempo, chamando-o claramente de traidor.

E, na mais recente tacada, os advogados de Rose Miriam procuram este colunista, o mesmo que eles ameaçaram processar há três meses, para uma aproximação e possível entrevista.

Estou ansioso para a próxima movimentação das peças...

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Leo Dias