PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Leo Dias


Em recente acordo, Hulk Paraíba deu à ex mulher R$ 71 mi em bens e imóveis

Iran Angelo e Hulk Paraíba - Reprodução/Instagram
Iran Angelo e Hulk Paraíba Imagem: Reprodução/Instagram
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

Colunista do UOL

25/05/2020 10h56

A Coluna do Leo Dias teve acesso aos valores do acordo que Hulk Paraíba fez com sua ex-mulher, Iran Ângelo, na semana passada. Vale lembrar que antes de entrar com a ação de partilha, em outubro do ano passado, o jogador de futebol já havia depositado R$ 100 milhões na conta de Iran. Após isso, ele entrou na Justiça apresentando todos os seus bens móveis e imóveis para serem partilhados com a ex-mulher, já que ela não aceitou um acordo amigável.

Não satisfeita com os bens apresentados, ela exigiu que a Justiça fizesse um gigantesco levantamento do patrimônio total do jogador no Brasil e no mundo, pedindo, para tanto, que fossem enviados ofícios para todos os clubes que Hulk jogou desde os 18 anos, quando iniciou sua carreira fora do país.

Ao final, Iran acabou aceitando a partilha dos bens apresentados por Hulk, apesar de solicitar ao juiz uma continuação da partilha (sem informar sobre o que seria essa partilha).

Os valores e bens estão espalhados pelos EUA, Portugal e Brasil.
Além do dinheiro e aplicações já partilhados antes da ação, foram divididos 81 imóveis no Brasil e no exterior e bens móveis. Juntando tudo, Iran ficou com metade do total, o que lhe rendeu, nada mais, nada menos, que R$ 71.924.584,46. Uma fortuna gigantesca garantida pela Justiça após a união de 12 anos. Da relação do casal, nasceram três filhos.

Givanildo Sousa, o verdadeiro nome do paraibano Hulk, sempre teve um direcionamento de carreira diferente dos demais jogadores. Ele nunca esteve na grife dos times europeus, mas, mesmo assim, acabou se destacando dos demais pelo salário: em setembro de 2012, por exemplo, ele ganhava por ano 7 milhões de euros. E a cada ano, seu valor só aumentava. Ele fez sua fortuna basicamente jogando na Rússia e mais recentemente na China. Longe dos holofotes mas bem perto de ser o jogador brasileiro mais bem pago do Brasil. Acredita-se que Hulk já tenha um patrimônio maior até do que Neymar, que apesar de ganhar mais, gasta bem mais que o paraibano.

A Coluna do Leo Dias procurou a advogada do jogador, Marisa Alija, ela preferiu não se manifestar sobre os valores anunciados, sob a justificativa de que o processo corre em segredo de justiça e, ainda, divulgação de valores expõe desnecessariamente seu cliente, a ex-mulher e toda a família.

Ela diz ainda que o vazamento desses documentos é criminoso, pois fere o segredo de justiça e que, não e a primeira vez que isso acontece, uma vez que, esses documentos já foram irregularmente utilizados pela defesa dos sócios administradores do Mercado Classe A (outra batalha judicial de Hulk, desta vez contra o ex-marido de Camila, sua atual namorada e os outros sócios, os quais acusa de irregularidades na gestão da empresa).

Na ocasião, Marisa Alija já havia denunciado o uso irregular de documentos sigiloso, além de apontar adulteração do conteúdo (que indicava ser público, quando na verdade era sob segredo de justiça).

Neste novo vazamento, Marisa novamente acionou o Tribunal de Justiça da Paraíba e a Ordem dos Advogados do Brasil, denunciando a divulgação deste documento. Segundo ela, a intenção era até mesmo insinuar um erro dela (alegando um falta de pedido de sigilo, que na realidade existe) e atingir a determinação da justiça, já que o processo corria em segredo.

Leo Dias