PUBLICIDADE
Topo

Saída de Bianca expõe relação de amor e inveja da Globo com a internet

Bianca Andrade é consolada pela família aio deixar o BBB 20 - Reprodução/TV Globo
Bianca Andrade é consolada pela família aio deixar o BBB 20 Imagem: Reprodução/TV Globo
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

26/02/2020 02h00

Na busca por uma novidade de impacto no "BBB 20", a Globo apostou no confronto entre nove pessoas anônimas versus nove figuras que já contavam com milhões de seguidores no Instagram, You Tube e Facebook. A ideia de que isso seria uma disputa desigual logo morreu, com a eliminação em sequência de dois esportistas famosos (o surfista Lucas Chumbo e o ginasta Petrix Barbosa).

Conhecidos em nichos específicos, muitos acreditaram que participar do reality show poderia ajudar a torná-los celebridades nacionais ou, ao menos, ampliar os seus mercados de trabalho.

Foram estas as razões, certamente, que levaram a empresária Bianca Andrade, a Boca Rosa, a aceitar o convite da Globo. E acredito que possivelmente também pensaram nisso as influenciadoras digitais Rafa Kalimann e Mari Gonzalez, o mágico Pyong Lee, a cantora e atriz Manu Gavassi e a cantora sertaneja Gabi Martins.

A eliminação de Bianca, que tem cerca de 18 milhões de seguidores em suas redes sociais (9,2 milhões no Instagram, 5,3 milhões no You Tube e 3,4 milhões no Facebook), deve ter colocado uma pulga atrás da orelha das demais celebridades virtuais. Como lembrou o apresentador Tiago Leifert, ela competia contra Flayslane, que tinha 86 mil seguidores ao entrar no BBB, e Prior, que contava com 1.200 seguidores.

"Pela lógica, não é uma boa ideia enfrentar uma pessoa que tem tanta gente. Lógico!", disse Leifert antes de anunciar o resultado. A empresária deixou o programa com 53,09% dos 132 milhões de votos, nesta terça-feira (25). Ou seja, cerca de 70 milhões de votos.

Ora, a Globo, e todas as demais emissoras de TV aberta, olham para as redes sociais com um misto de admiração e inveja. Sabem que ali está um universo de pessoas (e consumidores) que não liga mais a televisão. Aliás, nem sabe o que é televisão. São figuras que se informam e se divertem por outros meios.

Trazer parte deste público, ou ao menos dialogar com ele, tem sido uma das missões da TV aberta, em especial da Globo. O número de seguidores destas personalidades digitais tem sido usado como critério até na escalação de novelas, para não falar de programas de auditório e realities shows.

Os famosos do "BBB 20" vieram, em parte, com esta missão. E têm consciência disso - falam a respeito o tempo todo no confinamento. Mas alguns deles não foram capazes de calcular o impacto negativo que o programa também poderia ter.

Bianca Andrade foi eliminada por que é famosa? Por causa dos desafetos que deixou no mundo real? Ou por causa dos "erros" que cometeu dentro do "BBB"? Aposto mais na última opção. A sua fama no mundo virtual não serviu para nada na hora agá. A participante foi rejeitada pelos espectadores da TV aberta.

Fiquei com a impressão de que a Globo achou isso tudo divertido. Quem diria que uma campeã de seguidores iria tomar uma "surra" de votos de dois anônimos?

O lado B do BBB

Mauricio Stycer