PUBLICIDADE
Topo

Em resposta a críticas do governo, JN fala que é preciso "proteger vidas"

O apresentador William Bonner diante do novo painel para notícias sobre a pandemia no JN - Reprodução
O apresentador William Bonner diante do novo painel para notícias sobre a pandemia no JN Imagem: Reprodução
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

14/05/2020 21h27

William Bonner voltou a se dirigir ao espectador nesta quinta-feira (14) para ler um texto de caráter editorial, O apresentador do "Jornal Nacional" buscou esclarecer a visão que o jornalismo da Globo tem sobre a cobertura da pandemia do coronavírus.

Bonner anunciou que o painel que serve de cenário para o noticiário a respeito do assunto foi trocado. Em vez da imagem conhecida do vírus, agora serão exibidas rostos de brasileiros que morreram em consequência da covid-19.

"Em todos os momentos em que o JN estiver tratando da pandemia vão estar lá atrás os rostos de brasileiros que ele nos tirou. Esses sorrisos e olhares dos brasileiros que nós perdemos podem ajudar a fortalecer a mensagem que importa de verdade: a necessidade de proteger vidas".

A frase pareceu uma resposta da Globo a quem, como o presidente Jair Bolsonaro, considera prioritário proteger empregos, defende a retomada das atividades econômicas e ataca as medidas de isolamento social.

Também pode ter sido uma resposta ao vice-presidente, Hamilton Mourão, que nesta quinta-feira criticou a mídia por, segundo ele, não refletir no noticiário a variedade de opiniões sobre a "calamidade que vivemos".

Em artigo publicado no Estadão, Mourão escreveu: "A imprensa, a grande instituição da opinião, precisa rever seus procedimentos nesta calamidade que vivemos. Opiniões distintas, contrárias e favoráveis ao governo, tanto sobre o isolamento como a retomada da economia, enfim, sobre o enfrentamento da crise, devem ter o mesmo espaço nos principais veículos de comunicação. Sem isso teremos descrédito e reação, deteriorando-se o ambiente de convivência e tolerância que deve vigorar numa democracia."

No texto que leu, Bonner disse: "Mas aqui no Jornal Nacional, todo dia, o que nós procuramos fazer é informar para ajudar os brasileiros a frear essa pandemia e a ter uma visão clara do que está acontecendo".

O telejornal da Globo, assim como outros veículos, tem enfatizado os números de mortos, defendido as medidas de isolamento, recomendadas pela Organização Mundial da Saúde, e criticado os que não respeitam as medidas de segurança.

Mauricio Stycer