Topo

Televisão


De "Paula Tejando" a "Queiroz": 5 pegadinhas do "amigo internauta" na Globo

Montagem/UOL/Reprodução/TV Globo
"Roberto Marinho traficante", Ana Clara caindo na "simpatia de Queiroz" e Rodrigo Bocardi lendo crítica à Globo Imagem: Montagem/UOL/Reprodução/TV Globo

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

29/12/2018 04h00

"São Queiroz! São Queiroz!", gritou Ana Clara no "Vídeo Show". A ex-BBB virou mais uma vítima do "amigo internauta" que tenta atrapalhar as transmissões da Globo. Ela caiu em uma brincadeira ao ler um tweet que citava o ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, investigado pelo Ministério Público por transações financeiras indevidas.

"Trollar" a televisão é corriqueiro e antigo, e o UOL relembra algumas situações inusitadas e até constrangedoras envolvendo artistas e jornalistas ao vivo. Nomes de duplo sentido, como "Paula Tejando", dividiram espaço com Jailson Mendes, nome artístico de um ator pornô.

A Globo deixou vazar até mesmo críticas à emissora. "Roberto Marinho traficante" e "emissora que defende a esquerda e a Cracolândia" já foram exibidos ao vivo na programação.

5 vezes em que o amigo internauta enganou a Globo

  • Roberto Marinho "traficante"

    A Globo investiu em interatividade na quinta temporada de "Malhação", em 1998. Criou até um programa ao vivo em que André Marques, intérprete de Mocotó, lesse mensagens do público em uma sala de bate-papo. Entre centenas de elogios e cumprimentos, um espectador escreveu sem parar: "Roberto Marinho traficante". A provocação ao dono da emissora foi ao ar, e o ator ficou desesperado e encerrou a transmissão às pressas: "Espera aí, vamos segurar a onda aqui, então".

  • "Paula Tejando"

    A TV foi invadida por "Tomás Turbando", "Cuca Beludo" e outros nomes sugestivos nos anos 2000. A brincadeira, estimulada por programas como "Pânico na TV" e "CQC", consistia em participar de transmissões ao vivo e colocar os apresentadores em situações embaraçosas com os trocadilhos de duplo sentido. Em 2008, o narrador esportivo Luis Roberto caiu em uma pergunta de "Paula Tejando". A solução foi retirar o sobrenome dos espectadores.

  • Meme pornô

    Jailson Mendes, ator pornô que virou meme nas redes sociais, ganhou várias "homenagens" nos telejornais da Globo. César Tralli e Carlos Tramontina já leram perguntas de telespectadores que usaram o nome e a foto do criador do meme "Ai, que delícia!", retirado de um de seus filmes. Os jornalistas caíram na pegadinha porque talvez não soubessem da existência do ator, que na verdade se chamava Jocione Mendonça e morreu em 29 de junho, aos 48 anos. Leia mais

  • "Globo defensora da esquerda e da Cracolândia"

    Um telespectador resolveu criticar a Globo enquanto Rodrigo Bocardi interagia com o público nas redes sociais durante o "Bom Dia SP". O rapaz, que se identificou como Ronaldo, de Guarulhos, compartilhou uma foto do nascer do sol e escreveu: "A emissora que defende a esquerda, a cracolândia e os artistas realmente golpistas". Bocardi, que conversava com Chico Pinheiro, agradeceu a audiência e retrucou: "Estamos aqui fazendo o nosso papel, defendendo todos os lados".

  • "Simpatia de Queiroz"

    Ana Clara, ex-BBB, foi a vítima mais recente de uma "trollada". Uma telespectadora identificada como Bete fez piada com o ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, investigado por movimentações financeiras suspeitas. "Simpatia: Dia 31, meia noite beba açaí com laranja, pule 17 ondas e grite: São Queiroz! São Queiroz! Faz um depósito pra nós!", disse a apresentadora, que havia pedido para o público enviar simpatias de Ano-Novo. Leia mais